Vidigueira: “Mais Cidadãos” apresenta-se com objetivos autárquicos.


Em nota de imprensa o “Mais Cidadãos” divulga nota de imprensa onde assume “a responsabilidade de mudar o concelho” de Vidigueira com uma candidatura às Eleições Autárquicas de 2021. Manuel Narra será o rosto mais visível da candidatura.

No documento é justificado que se trata de um grupo de cidadãos que “preocupados com o futuro do nosso concelho decidimos que é a altura certa para nos candidatarmos através de uma lista independente”, acrescentando que “oportunamente divulgaremos os cabeças de lista”, concluem.

O “Mais Cidadãos” garante que o ponto de partida político “é diverso, distinto e transversal, com cidadãos provenientes da CDU, do PS, do PSD, do BE, do CDS, dos Independentes e cidadãos sem qualquer identificação partidária”.

Para o grupo/movimento “os partidos políticos são importantes na vida democrática mas a participação dos cidadãos nas decisões que influenciam o dia-a-dia da vida do concelho é fundamental, colocando em segundo plano a sua ideologia política, mas disponíveis para construir uma solução onde o desenvolvimento do concelho da Vidigueira seja sempre aquilo que nos une”, rematam.

Sem revelar qualquer nome, o “Mais Cidadãos” justifica a sua origem porque “somos gente que já fez no passado, e assume voltar a ser Gente que Faz um caminho que garanta a todos os cidadãos Um Concelho com Futuro”, numa clara alusão à liderança de Manuel Narra durante 12 anos à frente do município de Vidigueira e que no passado dia 17 de dezembro revelou ao Lidador Notícias (LN) que o bancário reformado, de 56 anos, assumiu essa candidatura à edilidade na sua página de facebook quando escreveu: “Estou a pensar …… que sim, é uma forte possibilidade”, o que desde logo gerou grande expetativa junto dos amigos, que o questionaram sobre o enigma. Na altura Manuel Narra apressou-se a explicar que a frase expressava a ponderação e a vontade de “caminhar em caminhos já caminhados”, numa clara alusão ao regresso às lides autárquicas, acrescentando “vamos ver que condições temos em 2021” rematou.  

A terminar, o “Mais Cidadãos” sustenta que pretende ser “um espaço onde, independentemente da proveniência politica, se assuma a responsabilidade de mudar o nosso concelho, através do uso do direito de cidadania”, rematando que pretende “apresentar listas a todos os Órgãos Autárquicos (Câmara, Assembleia Municipal e Freguesias)”, concluem.

Com o surgimento do “Mais Cidadãos” desconhece-se se este é uma sequência do “Movimento Vidigueira Independente” que tem como rosto mais visível Helena de Aguilar, que foi eleita vereadora, o que já tinha sucedido com Manuel Narra.

Ontem a CDU anunciou a recandidatura de Rui Raposo, que em 2017 foi eleito para o cargo de Presidente da Câmara, substituindo Manuel Narra, que não se pode recandidatar por ter sido abrangido pela lei da limitação de mandatos.

Nas Eleições Autárquicas de 2017, a CDU conseguiu 44,66% dos votos e elegeu dois 2 vereadores, o PS alcançou 35,54% e também 2 eleitos e o “Movimento Vidigueira Independente” obteve 16,67% e 1 vereador.

Desde 1976 pela Câmara Municipal de Vidigueira já passaram cinco presidentes: Manuel Trindade Reis (3 anos) 1976-1979, Carlos Labego Goes (22) 1979-2001, António Rodrigues Mendonça (4) 2001-2005, Manuel Luís da Rosa Narra (12) 2005-2017 e Rui Manuel Serrano Raposo (4) 2017-2021.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo