Tribunal: “Burlão do amor” em prisão preventiva.


Paulo Alexandre Santos, de 55 anos, ex-comando e membro da Legião Francesa, conhecido como “Burlão do Amor”, foi esta quarta-feira sujeito a prisão preventiva pelo Tribunal de Beja.

O arguido passa depois a domiciliária com pulseira eletrónica quando estiverem reunidas condições em casa da mãe no Estoril.

O “Burlão do Amor”, que esta quarta-feira foi presente ao Tribunal de Beja, é acusado de violência doméstica, burla qualificada, abuso de confiança, detenção de arma proibida e tráfico de menor gravidade (nove gramas de cocaína).

O suspeito levou ao engano, pelo menos, três mulheres, que terão perdido bens e sido violentadas. Uma delas foi uma francesa, que terá vivido com ele entre setembro de 2017 e maio de 2018. Foi com esta, também, com quem o suspeito terá chegado a fazer o jogo da “roleta russa” – com uma bala apenas no tambor de uma pistola. De resto, terá sido a queixa desta mulher, no posto da GNR de Mértola, a desencadear a investigação do caso, primeiro apenas por violência doméstica, que depois transitaria para a PJ.

Paulo Alexandre Santos, que terá estado em Angola ao serviço da Legião Francesa, passava muito tempo com as mulheres no monte José das Neves, em Santana de Cambas, Mértola, adquirido pela cidadã francesa. Na segunda-feira, foi ali detido, numa operação chamada “Amores imperfeitos”, que incluiu buscas, também, numa casa dos pais no Estoril. Foram-lhe apreendidas duas armas de fogo, armas brancas, três cartas de condução falsas, três viaturas (duas delas de alta cilindrada), e uma elevada quantia em dinheiro.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo