Força Aérea: Drone caiu em propriedade agrícola perto de Ferreira do Alentejo.

Pin It

Foi a segunda aeronave não tripulada, operada a partir da BA 11, a cair no espaço de pouco mais de um mês. A 3 de setembro caiu uma perto do Torrão.

Um drone da Força Aérea Portuguesa (FAP) operado a partir da Base Aérea (BA) 11, em Beja, caiu na tarde desta quinta-feira, numa propriedade agrícola perto de Odivelas, no concelho de Ferreira do Alentejo.

A aeronave será a mesma que sofreu um acidente idêntico no dia 3 de setembro e que levou à suspensão das operações de aeronaves não tripuladas.

Junto do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, o Lidador Notícias (LN) confirmou “a queda da aeronave não tripulada de descolagem e aterragem vertical (VTOL)” que ocorreu às 15,26 horas, na zona da Barragem de Odivelas, onde viria “a ser localizada”, justificou a fonte.

Para o local foram mobilizados 18 operacionais dos bombeiros de Ferreira do Alentejo e Alvito e da GNR, apoiados por 7 viaturas, acabando a aeronave por ser localizada por militares da BA 11, mais a norte do local onde inicialmente se pensava tivesse caído.

Recorde-se que no passado dia 3 de setembro a aeronave caiu junto à barragem Trigo de Morais, na freguesia do Torrão, concelho de Alcácer do Sal. Na altura as operações foram suspensas, tendo a Força Aérea efetuado no passado dia 7 de outubro um voo noturno (voo noturno drone FAP), durante o qual, segundo o site da FAP, “monitorizou um incêndio em fase de extinção”.

O LN contato as Relações Públicas da Força Aérea que “está a ser preparado um comunicado com mais informações”, resumiram.

Este é um dos 12 drones que a FAP adquiriu por 4,5 milhões de euros para a vigilância florestal, mas a maior parte está inoperacional por dificuldades técnicas.

Teixeira Correia

(jornalista)

Pin It
Share This Post On
970x90_logo