Aljustrel: Surto de covid-19 no lar da Santa Casa.


Surto de covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Aljustrel com 42 infetados. 32 utentes e 10 funcionárias.

“Morremos na praia”. Foi a expressão de desalento e angustia partilhada ao Lidador Notícias (LN), por Manuel Frederico, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Aljustrel (SCMA), a propósito do surto de covid-19 detetado no lar da instituição no passado dia 15 de janeiro, a cinco dias da vacinação de utentes e funcionários.

Dos 69 utentes daquela Instituição Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), há 32 infetados e das 60 funcionárias, há 10 infetadas e 2 em isolamento profilático.

O surto foi detetado no dia 15, depois de serem testadas 18 funcionárias e duas terem apresentado resultado positivo. Uma semana antes tinham sido testadas outras 22 funcionárias, cujos resultados tinham sido negativos.

Na terça-feira e na sequência de diligências efetuadas junto da Autoridade de Saúde Pública, foram efetuados testes a todos os utentes e funcionários do lar num total de 133 pessoas foram conhecidos 40 novos casos, que se juntam aos dois casos iniciais de duas funcionárias.

“Apesar do enorme esforço humano e financeiro e de todas as medidas implementadas, o vírus entrou-nos casa a dentro. Desde março que os utentes estavam fechados nos quartos, as visitas eram sem contatos e à beira da vacinação aparece o surto”, disse de voz embargada Manuel Frederico, que está em isolamento profilático depois do contato com uma das funcionárias infetadas.

O provedor da SCMA desabafou emocionado: “há duas noites que não durmo a pensar em toda aquela gente”, rematou.

A evitar a cadeia de contágios, a ERPI criou duas alas independentes onde se encontram infetados e não infetados, como medida preventiva para conter o surto. “Uma das grandes dores de cabeça prende-se com o facto das 10 funcionárias infetados serem aqueles que lidaram mais diretamente com a higiene dos utentes”, justificou Manuel Frederico.

A Santa Casa da Misericórdia de Aljustrel tem também a valência de infantaria, denominado “A Borboleta”, que foi encerrado e onde já foi feita a desinfeção e higienização das instalações por uma empresa especializada.

Teixeira Correia

(jornalista)

 


Share This Post On
970x90_logo