TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): telemóveis, vídeos e vinis.

Pin It

Dados de um estudo recente da IDC revelam que os consumidores estão a optar cada vez mais por smartphones de gama média, com preços mais acessíveis, e elevados níveis de procura.

Ademar Dias

Jornalista

Rádio Horizonte Algarve/ Tavira

Segundo o estudo, 73% dos utilizadores prefere telefones abaixo dos 400 dólares (aproximadamente 340 euros). No segundo trimestre deste ano, os consumidores optaram por aparelhos entre os 100 e os 400 dólares (qualquer coisa no intervalo entre 85 euros e 340 euros). Esta categori, por si só, ocupa 60% do mercado global de smartphones.

Já o segmento médio alto, entre os 400 e os 600 dólares (340 a 510 euros) reservava 11,6% dos utilizadores no primeiro trimestre, crescendo 4% no trimestre seguinte.

Segundo os analistas, a procura por smartphones entre os 100 e os 400 dólares vai continuar a crescer.

É o seu caso?

A fabricante de telemóveis Wiko procurou saber os hábitos de utilização de dispositivos móveis dos mais novos, aferindo ainda se estes são usados durante o período das aulas.

Os resultados da sondagem feita nas redes sociais da marca revela que 55% dos participantes indicou que faz uso dos telemóveis durante as aulas. Destes, 57% diz ver vídeos, 58% admite já ter ouvido música e 67% afirma que envia mensagens durante este período.

A sondagem permitiu ainda saber que 73% dos alunos teve o seu primeiro smartphone entre os 10 e os 14 anos e que 75% criou um perfil numa plataforma de redes sociais com menos de 16 anos.

No primeiro semestre deste ano o TikTok removeu mais de 104 milhões de vídeos da sua aplicação por violarem as diretrizes, ou seja, mais do dobro dos vídeos apagados na segunda metade do ano anterior.

Ainda assim, este número corresponde a menos de 1% do total de vídeos carregados. O TikTok acrescenta também que 96,4% dos vídeos foram apagados antes de serem removidos.

Convém realçar que, em plena pandemia de Covid-19, o TikTok assistiu a um aumento considerável no número de utilizadores, o que acabou por aumentar a quantidade de vídeos apagados.

Consequência dos tempos!

Nos Estados Unidos, as vendas de música em vinil superaram as vendas em CD pela primeira vez desde 1986.

O relatório semestral da RIAA, publicado este mês, mostra que existiu um aumento na ordem dos 4% no que à compra de vinil diz respeito (qualquer coisa como 232 milhões de dólares). Por seu turno, a venda de CDs diminuiu 48% (menos 130 milhões de dólares).

Certo é que o streaming é, nos dias que correm, responsável por 85% das receitas da indústria. Mais, registou-se mesmo um crescimento de 24% deste tipo de plataformas.

E mais uma vez a pandemia da Covid-19 obrigou também a uma mudança dos hábitos de consumo musicais da população norte-americana, fazendo com que se comprassem menos vinis e Cds, confirma a RIAA.

E no cinema, chega agora às salas o filme “Greenland – O Último Refúgio”, uma película de ação realizada por Ric Roman Waugh.

Esta é a história duma família que luta pela sobrevivência quando um cometa destruidor de planetas chega à Terra. John Garrity (Gerard Butler), a sua ex-mulher Allison (Morena Baccarin), e o seu jovem filho, Nathan, fazem uma perigosa viagem até à sua derradeira esperança de salvação, isto enquanto o apocalipse global se aproxima do zero.

Trailer em https://www.youtube.com/watch?v=V1Ig4TiQQTo&feature=emb_logo

Pin It
Share This Post On
970x90_logo