PSP: Equipa do Centro de Inativação de Explosivos deixa o Comando de Beja.


A equipa do Centro de Inativação de Explosivos e Segurança em Subsolo (CIEXSS) da PSP destacada no Comando Distrital de Beja (CDBeja) vai deixar esta subunidade no final do corrente mês de abril.

O final da comissão de serviços fica a dever-se à entrada em vigor do Despacho 3402/2021 do passado dia 30 de março da responsabilidade do Ministério da Administração Interna (MAI), e visa a aplicação da “determinação do reforço da capacidade operacional das forças destacadas da Unidade Especial de Polícia (UEP)”.

Segundo apurou o Lidador Notícias (LN) a equipa composta atualmente por quatro elementos um chefe e três agentes, apoiados por uma viatura, deixam o CDBeja no próximo dia 30 de abril, apresentando-se na sede da UEP, localizada na Quinta das Águas Livres, em Belas, concelho de Sintra, Lisboa, no dia 3 de maio.

A reestruturação em curso na PSP extingue as equipas do CIEXSS de Beja, Castelo Branco, Leiria, Mirandela e Viseu e passa pela concentração de todo o serviço na UEP de Lisboa e nos Comandos Metropolitano do Porto, Regionais dos Açores e da Madeira e Distrital de Faro.

A aplicação do diploma assinado por Eduardo Cabrita confirma a notícia do Lidador Notícias avançada no dia 22 de setembro de 2020 em que se referia que: “equipas regionais (Beja) de explosivos estarão perto do fim”.

De acordo com o ponto 5, alínea b) do despacho do Governo, “sem prejuízo da mobilização e ativação das forças destacadas (FA) resultante de necessidades operacionais específicas, as FD/UEP asseguram a intervenção nas áreas dos seguintes comandos da PSP”, sendo que a “FD/UEP no Comando Distrital de Faro: Beja e Faro”.

Na prática significa quando existir alguma ocorrência na área de atuação da PSP no distrito de Beja, em concreto nas cidades de Beja e Moura, será ativada a FD/UEP do Comando de Faro.

Recorde-se que a subunidade da UEP chegou a Beja em setembro de 2010, então como Equipa de Inativação de Engenhos Explosivos e Segurança de Subsolo (EIES) e estava sediada na Esquadra de Segurança Aeroportuária de Beja, adstrita ao Comando Distrital de Beja, subunidade criada no dia 1 de outubro de 2019, funcionando junto ao edifício administrativo do Terminal Civil de Beja.

Última ativação da equipa, 8 de fevereiro de 2021. Falso alarme de “granada” fechou rua no centro de Beja.

A polícia cortou uma rua no centro histórico de Beja, alertada para um alegado achado de granadas numa casa em obras, na rua Dr. Afonso Costa, antiga rua das Lojas (na foto). O alerta foi dado cerca das 12.40 horas.

A rua foi cortada ao trânsito, tendo sido mobilizada a equipa de Inativação de Explosivos da Unidade Especial de Polícia da PSP destacada em Beja, que esclareceu o mistério.

“Tratou- se de um falso alarme, não sendo nada relacionado com explosivos. Os trabalhadores da obra, pelo formato dos objetos, suspeitaram que seriam explosivos, mas os nossos homens perceberam que nada tinha a ver com granadas. Seriam peças de um automóvel antigo”, justificou então o superintendente Glória Dias, comandante da PSP de Beja.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo