Mértola: “Burlão do amor” jogou à roleta russa com mulher.


Antigo legionário seduzia e depois maltratava mulheres. Volta esta quarta-feira a tribunal para conhecer as medidas de coação.

Ouvido ontem durante cinco horas no Tribunal da Comarca de Beja (TCB) o indivíduo conhecido como o “burlão do amor”, só na manhã desta quarta-feira vai conhecer as medidas de coação. Ao final do dia de ontem, o arguido foi conduzido pelos inspetores da Diretoria do Sul da PJ para o Estabelecimento Prisional de Beja, onde ficará a ter de novo presente ao Juiz de Instrução Criminal.

Paulo Alexandre Santos, de 55 anos, foi detido na segunda-feira, sendo suspeito dos crimes de burla e violência doméstica praticados, pelo menos, contra três mulheres que seduziu com promessas se uma vida conjunta e acabaram por ficar sem dinheiro e bens patrimoniais e ainda violentadas.

O antigo Comando e membro da Legião Francesa, levou ao engano uma cidadã gaulesa que viveu com ele entre setembro de 2017 e maio de 2018 e, com quem chegou a fazer o jogo da “roleta russa”, com uma pistola, com uma bala no tambor. Foi com a queixa desta mulher, no posto da GNR de Mértola, que o caso começou a ser investigado, mas como violência doméstica, tendo depois transitado para a PJ.

O indivíduo passava, de forma incógnita, muito tempo com as mulheres no monte José das Neves (na foto), freguesia de Santana de Cambas, no concelho de Mértola, que foi adquirida pela cidadã francesa, num local onde ninguém incomodava, por ficar a alguma distância da Estrada Nacional 265 e onde só se acede por uma estrada de terra batida.

O antigo legionário, que chegou a estar em Angola como mercenário, foi detido depois da operação “Amores Imperfeitos”, levada a cabo pela PJ do Sul e a colaboração da congénere de Lisboa e Vale do Tejo e da Unidade de Intervenção da GNR no monte do concelho de Mértola e na casa dos pais no Estoril, tendo-lhe sido apreendidas duas armas de fogo e uma réplica, armas brancas, três cartas de condução falsas, três viaturas, duas delas de alta cilindrada e uma elevada quantia de dinheiro, toda em numerário.

O detido já com antecedentes por crimes de burla qualificada e roubo, não dava muito nas vistas daí que quando a detenção foi conhecida a notícia caiu como uma bomba em Mértola e foi o tema do falatório popular ao longo do dia.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo