Justiça: Preso, com longo cadastro, ofende juiz durante julgamento.


O individuo vai ser julgado por insultar e ameaçar tirar cabeça a juiz. Esta na sala do tribunal quando proferiu impropérios.

Um homem de 34 anos, a cumprir pena de prisão no Estabelecimento Prisional de Izeda (Bragança), ofendeu o juiz Vítor Rendeiro, ameaçando-o que “tiro-te a cabeça. Juro pela minha mãe que está numa cadeira de roda”, vociferou.

Os factos ocorreram no dia 19 de setembro de 2018, durante um julgamento que se realizou no Juízo Central Criminal de Évora, em que Luís B. era arguido, quando o juiz proferiu um despacho de alteração não substancial dos factos que o individuo estava acusado, num crime de tráfico de droga.

De acordo com o despacho de acusação do Ministério Público (MP) de Évora a que o JN teve acesso, durante a audiência o arguido dirigindo-se ao juiz gritou: “vá para o raio que o parta”, jurando de seguida que “tiro-te a cabeça”. O juiz mandou retirar o arguido da sala, mas antes de sair ainda gritou para aquele: “você não tem capacidade para condenar uma pessoa. Vá para o c…..”, rematou.

Luís B., é “dono” de um longo cadastro de condenações por furto, roubo e tráfico de estupefacientes, sendo considerado no meio prisional como um indivíduo “bastante problemático e muito agressivo”.

O arguido vai ser julgado no Juízo Central Criminal de Beja, por um Tribunal Coletivo, presidido pela magistrada Ana Batista, estando acusado dos crimes de injúria e ameaça agravada na pessoa do juiz Vítor Rendeiro e um crime de perturbação de funcionamento de órgão constitucional.

Teixeira Correia

(jornalista)

 


Share This Post On
970x90_logo