IMI 2021: Beja está entre as autarquias que baixam o imposto.


Este ano, os proprietários com imóveis em 84 concelhos do país vão pagar menos imposto municipal sobre imóveis (IMI) do que em 2020. Beja, Odemira e Ourique baixam o valor.

Estes municípios decidiram baixar as taxas a cobrar pelas propriedades privadas nos seus territórios, de acordo com os dados recolhidos pelo JN/Dinheiro Vivo no portal das Finanças e nas atas das assembleias municipais de algumas câmaras que ainda não tinham reportado ao Fisco o valor da taxa a aplicar.

A taxa do imposto municipal sobre imóveis (IMI) a aplicar em cada concelho é decidida pelos respetivos executivos camarários, uma vez que se trata de receita própria das autarquias. O imposto incide sobre os prédios urbanos e rústicos, aplicando-se uma taxa entre 0,30% e 0,45% nos primeiros casos, e uma taxa de 0,80% nos segundos.

Dos 84 concelhos que baixaram a taxa de IMI, três dos quais pertencem ao distrito, sendo que Beja baixou -0,01%, Odemira reduziu 0,03%, e Ourique cortou 0,04%.

Taxa de IMI a pagar nos concelhos do distrito de Beja: 0,30%- Aljustrel, Alvito, Almodôvar, Barrancos, Castro Verde, Cuba, Moura, Serpa e Odemira, 0,32%- Beja, Vidigueira, 0,36%- Ourique e 0,375%- Ferreira do Alentejo e Mértola

Para 2021, o IMI a pagar pelos proprietários – e na maioria dos casos eleitores – é o mais baixo admitido em 170 autarquias. Considerando o universo para as quais já existem dados, e comparando com 2020, são pelo menos mais 10 câmaras a optarem pela taxa mais baixa.

Calendário

Se o valor a pagar for até 100 euros, deve pagar-se de uma vez em maio. Entre 100 e 500 euros, o pagamento pode ser feito em duas prestações, em maio e novembro. A partir dos 500€, o imposto pode ser pago em maio, agosto e novembro. Isto se o calendário se mantiver.


Share This Post On
970x90_logo