GNR: Ministra da Administração Interna reúne com ASPIG-Associação Sócio-Profissional.

A Associação Sócio – Profissional Independente da Guarda (ASPIG) reuniu com a Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, tendo, segundo a associação, “sido abordados diversos assuntos de interesse para os militares da Guarda Nacional Republicana”.

De acordo com uma nota de imprensa emitida pela direção da ASPIG, a ministra deixou “garantias” que vai fazer: cumprir as normas de execução permanente (NEPs), respeitantes aos serviços remunerados, no que respeita à uniformização de procedimentos; os possíveis para que – durante o corrente mês – se concretizem, de forma equitativa, as 684 promoções, das três classes profissionais, que aguardam publicação em Diário da Republica e diligências a fim de se assegurar a qualidade das peças de fardamento, botas para os GIPS, fatos para motociclistas, fatos de “água” (para todo o dispositivo), etc., bem como estabelecer prazos de entrega do referido fardamento.

ASPIG revela ainda que Constança Urbano de Sousa deu também garantias que “vai analisar a questão do direito ao subsídio de escala relativamente aos militares que, por qualquer motivo, não possam cumprir, integralmente, os turnos respeitantes a este serviço” e que vai “ser uniformizada”, na sua aplicação, a concessão da dispensa de comparência ao serviço, resultante das tolerâncias de ponto decretadas pelo Governo.

A associação que foram ainda aboradas com a titular da pasta da Administração Interna, “a possibilidade dos militares com idade avançada, ou portadores da patologias, que debilitem a sua condição física/psicológica, virem a ser alvo de vigilância efetiva e proteção em serviço, por parte dos Comandos e a medicina do trabalho nas Unidades da Guarda no sentido desta vir a ter periodicidade anual e mais “aprofundada” aos militares que exerçam funções específicas”.

A possibilidade da missão, atribuída à Guarda, “transporte de órgãos” se realizar com viaturas especiais (mais rápidas e com equipamento apropriado) e identificadas ainda com uma faixa a dizer “transporte de órgãos”, foi também discutida da reunião entre as duas partes.

Finalmente a ASPIG, manifestou a preocupação à Ministra pelo facto dos Cabos promovidos por exceção estarem sujeito ao regime de transferências por imposição, tendo Constança Urbano de Sousa,  manifestado à ASPIG “a sua gratidão pelo profissionalismo e abnegação dos militares da Guarda empenhados na operação centenário”.

Share This Post On
970x90_logo