Futebol: Mário Jardel perto de voltar a Portugal e jogar pelo União Serpense.


O antigo jogador do Porto e Sporting vai voltar a Portugal em fevereiro e deverá passar a alinhar pelo clube serpense. Mário Jardel assumiu a responsabilidade da formação do clube para a próxima temporada.

Aos 47 anos, o brasileiro Mário Jardel, deverá voltar, no próximo mês de fevereiro, aos campos de futebol em Portugal, envergando a camisola do União Serpense, clube da cidade de Serpa, que disputa o Campeonato Distrital da 1ª Divisão da Associação de Futebol de Beja (AFBeja).

O antigo jogador do FCPorto e Sporting, esteve nos últimos dias em Portugal e jantou ontem à noite em Setúbal com Alfredo Mestre (na foto à esquerda), presidente do clube alentejano e acertou a assunção do cargo de Coordenador da Formação, para a próxima temporada, do novel emblema serpense e o regresso ao futebol federado, mas como amador.

“O Mário regressou ao Brasil e quando voltar no próximo mês, já estará inscrito na AFBeja. A ideia é jogar 20/30 minutos e ajudar a promover os jovens talentos brasileiros”, revelou o líder do clube, acrescentando que “na próxima temporada formação será uma realidade e ele será peça chave para a captação dos jovens”, concluiu Alfredo Mestre.

Criado em julho de 2019, o Clube de Futebol União Serpense (CFUS) é uma “montra” de jovens jogadores procedentes do Brasil, com dupla nacionalidade, a maioria oriundos do Rio de Janeiro, que levaram a que a equipa ganha-se a alcunha de “Meninos do Rio”.

Na temporada passada o CFUS disputou o Campeonato Distrital da 2ª Divisão e quando a competição foi interrompida por causa da pandemia de covid-19 era o líder da série A, tendo ascendido à principal divisão.

Esta época o clube começou com um plantel de 23 jogadores, 15 dos quais brasileiros, tendo também três colombianos, numa equipa com uma média de idades inferior a 24 anos. Vasco Oliveira, filho de António Oliveira, que nas duas anteriores temporadas treinou o S.C. Rio Tinto (Gondomar), foi o treinador que começou a temporada, mas viria a deixar o clube dados os constantes interregnos que o campeonato tem vindo a sofrer. Ricardo Cravo, técnico que já passou por Cova da Piedade, União de Montemor, Atlético e Pinhalvense, entre muitos outros clubes, é o timoneiro da equipa alentejana.

Ligado ao projeto do União Serpense está Júlio César, o antigo guarda-redes do Benfica, ligado ao mundo empresarial de jogadores de futebol, indo voltar a Serpa no próximo mês de março, para tratar de assunto ligados a esse agenciamento.

Ao Lidador Notícias (LN), o presidente do União Serpense fez a revelação de que o antigo jogador do Estrela da Amadora, FCPorto e Juventus, Jorge Andrade “vai ser o embaixador do clube, propondo-se a dar maior visibilidade ao nosso emblema”, concluiu.

Apesar das muitas interrupções que o Campeonato Distrital da 1ª Divisão da AFBeja tem sofrido, tanto pelo covid-19 como pela eliminação de alguns clubes, o União Serpense que é quinto na classificação comandada, pelo outra e equipa mais antiga equipa da cidade alentejana, o Futebol Clube de Serpa, os objetivos do emblema é a subida na próxima temporada ao Campeonato Nacional da 3ª Divisão.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo