Futebol: Associação atenta ao recolher obrigatório no concelho de Beja.


Recolher obrigatório no concelho de Beja nas tarde de sábado e domingo pode levar à alteração (antecipação de jogos). A Associação de Futebol já está a contatar os clubes.

A Associação de Futebol de Beja (AFBeja) começou já na manhã deste domingo a acautelar a próximas jornadas dos Campeonatos Distritais da 1ª e 2ª Divisão de seniores, face ao decretado do recolher obrigatório a que o concelho de Beja fica sujeito, com particular incidência nos fins-de-semana.

O Município de Beja, o único do distrito, é um dos que integra a lista dos 121 “Concelhos de Risco” mais atingidos pela pandemia de covid-19 que desde 4 de novembro estavam abrangidos pelo “dever cívico de recolhimento domiciliário”, e que a partir de amanhã o Governo decretou que passam a estar sujeitos ao “recolher obrigatório”.

A decisão do Governo, englobada no estado de emergência decidido pelo Presidente da República, e que se inicia às zero horas deste domingo até às 23,59 horas de 23 de novembro, limita a circulação entre as 13,00 e as 05,00 horas aos sábados e domingos e inviabiliza a deslocação de clubes, jogadores e árbitros.

Fonte da AFBeja disse ao Lidador Notícias (LN) que “já começámos a tratar de antecipar jogos para as manhãs de sábado e domingo, para evitar adiamentos nos dois próximos fins-de-semana”, acrescentando que no próximo domingo, dia 15, na 1ª Divisão, “o União Serpense aceita jogar em Penedo Gordo (Concelho de Beja) no domingo de manhã, falta agora a aceitação da equipa da casa. O clube da cidade de Beja, o Despertar S.C. descansa, está resolvido”, justificou.

No Campeonato da 2ª Divisão a questão só se coloca na Série A, onde participam três clubes do concelho de Beja, o Bairro da Conceição, Albernoense e o Salvadense. As duas primeiras equipas jogam entre elas e o Salvadense recebe a equipa “B” do Vasco da Gama de Vidigueira.

Mas existem outras duas questões que a direção da A.F.Beja vai ter que acautelar, para os sábados e domingos depois das 13,00 horas e, que se prende com os árbitros residentes no concelho de Beja que não se podem deslocar para dirigir os jogos e os jogadores que estão inscritos em clube de outros municípios, também impedidos de sair das residências.

Em caso da falta de árbitros em número suficiente para dirigir os jogos, o regulamento de provas associativo prevê os mecanismos legais de substituição dos mesmos e se um clube “se recusar a cumprir o disposto no mesmo, será punido com falta de comparência”.

Para o fim-de-semana de 21 e 22 de novembro a situação pode ser diferente se na próxima quinta-feira o Governo retirar Beja da lista negra dos “Concelhos de Risco”. Caso se mantenha o decreto de Estado de Emergência, em causa podem ficar os jogos da 2ª Divisão a realizar no dia 21 de novembro, Amarelejense-Bairro da Conceição e Albernonense-Salvadense e da 1ª Divisão, a realizar no dia seguinte e que engloba as partidas Despertar-Serpa e Piense-Penedo Gordo.

Mas a pandemia de covid-19 faz-se sentir desde o início do Campeonato Distrital da 1ª Divisão, em que Odemirense e Praia de Milfontes, recusam-se a comparecer aos jogos, jogadas que estão três jornadas da prova em virtude consideraram que “não estão reunidas condições de saúde e segurança para a disputa da competição”.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo