(Exclusivo) Beja: Dois candidatos a Presidente do Politécnico. Isidro Féria desistiu.


João Paulo Trindade e Carlos Silva, vão ser esta tarde anunciados como os candidatos a presidente do Instituto Politécnico de Beja, para substituir Vito Carioca no cargo. Isidro Féria desistiu.

João Paulo Trindade, que entre 2005 e 2009 interrompeu o seu percurso como docente, uma vez que foi eleito presidente da Câmara Municipal de Alvito e Carlos Silva, uma figura ligada à Universidade de Évora, vão ser esta tarde anunciados pela Comissão Eleitoral, como os dois candidatos ao cargo de Presidente do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) e assim suceder a Vito Carioca, que cumpriu dois mandatos, e não se pode recandidatar.

Segundo apurou o Lidador Notícias (LN) junto de fonte da instituição, Isidro Féria, que chegou a apresentar a sua disponibilidade para concorrer ao cargo, deixou cair essa pretensão.

Féria é vice-presidente do IPBeja há alguns anos e em representação do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, faz parte, desde junho de 2016, de um grupo de trabalho criado pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

O LN apurou que a alusão de que no Instituto Politécnico de Beja não se teme o futuro uma vez que a instituição tem “depósito(s) a prazo no valor de 5 milhões de euros”, gerou “grande incómodo e alguma revolta” em alguns setores da instituição, onde se vive a contenção de gastos. Essa situação poderá ter feito recuar Isidro Féria, que era visto como uma “figura de continuidade” na gestão do Politécnico.

Recorde-se que Vito Carioca chega ao “fim da linha” como Presidente do Instituto Politécnico de Beja, depois de ter sido eleito pela primeira vez em 2009, substituindo no cargo José Luís Ramalho, foi reeleito em 2013.

O processo teve início com a eleição do Conselho Geral, órgão composto por 21 elementos (*) e que será responsável pela eleição do novo presidente do IPBeja, através de voto secreto.

Segundo os Regulamento de Eleição, podem candidatar-se a presidente do IPBeja: professores e investigadores da própria instituição ou de outras instituições, nacionais ou estrangeiros, de ensino superior  ou de investigação e individualidades de reconhecido mérito e experiência profissional relevante.

Depois do anúncio dos candidatos, segue-se depois a audição pública dos candidatos, com apresentação e discussão do seu programa de ação, finalizando com a votação final do Conselho Geral, por maioria absoluta, por escrutínio secreto.

Os Estatutos do IPBeja, prevêem que ao Conselho Geral é “reservada a possibilidade de não optar” por nenhuma candidatura.

(*) Composição do Conselho Geral: quatro professores e investigadores da Escola Superior Agrária, mais quatro da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, de dois da Escola Superior de Educação e de mais um da Escola Superior de Saúde. Os estudantes são representados por três alunos e o pessoal não docente por um funcionário e seis personalidades, de reconhecido mérito cooptadas no exterior da instituição.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo