Beja: UCI hospitalaria con inversión de casi 1M euros.


Lanzamiento del concurso para la ampliación de la UCI del Hospital Beja. Se invertirá aproximadamente un millón de euros. La pandemia puede condicionar las obras.

A Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) El Hospital José Joaquim Fernandes (HJJF), en Beja, vai ser alvo de obras, visando a criação de melhores condições técnicas num investimento de cerca de um milhão de euros.

O procedimento do concurso público já foi publicado em Diário da República, estando o mesmo a decorrer, devendo ser conhecida nos próximos dias a proposta vencedora a empreitada de ampliação daqueles serviços, cujas obras deverão estar concluídas 180 dias após o seu início.

Atualmente no HJJF, que é gerido pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), existe uma dispersão de valências por dois pisos do hospital, com a UCI a funcionar no 1º piso (na fotos), junto ao Bloco Operatório e a UCI Covid-19 no terceiro piso.

Com as obras de ampliação, a nova UCI ficará a funcionar no 1º piso, con 8 camas e mais duas camas em quartos de isolamento, com pressão negativa, ayudando así, segundo Conceição Margalha, presidente de la Junta Directiva de ULSBA, “para a melhoria das condições de tratamento e assistência aos doentes”, justificado.

De acordo com a administradora hospital, depois de concluída a obra, “estarão asseguradas todas as condições técnicas, garantindo uma melhor prestação no tratamento dos doentes e melhores condições de trabalho aos profissionais”, deixando a ressalva de que o projeto “vai estar dependente da evolução da pandemia, uma vez que a ULSBA irá ter que diminuir a capacidade de internamento na UCI, encerrando quatro camas”, de forma a permitir o arranque da intervenção.

Teixeira Correia

(periodista)


Compartir este mensaje en
970x90_logo