Covid-19: Distrito de Beja poderá ter 12 concelhos em confinamento na terceira fase.


Caso os concelhos de Beja, Moura e Odemira, que estão acima do limiar de risco de transmissão, mantenham essa situação, todos os concelhos limítrofes, que são nove, não avançarão também para a terceira fase.

Esta nova metodologia definida pelo Governo, resulta da implementação da Matriz de Risco, que conjuga os dados relativos à incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes e o Risco de transmissibilidade (Rt) a 7 dias.

O Governo identificou 19 concelhos acima do limiar de risco de transmissão Covid-19, com mais de 120 novos casos por 100 mil habitantes, onde se encontram os de Beja, Moura e Odemira (a vermelho no mapa), caso na próxima reavaliação estejam na mesma situação não vão avançar para a terceira fase de desconfinamento, prevista para 19 de abril, que inclui a reabertura da restauração, centros comerciais e espetáculos.  

Em caso de travão na reabertura, juntam-se depois todos os concelhos limítrofes, no total são 80, sendo que nove estão no distrito de Beja: Aljustrel, Barrancos, Castro Verde, Cuba, Ferreira do Alentejo, Mértola, Ourique, Serpa e Vidigueira (a amarelo no mapa). Os únicos que podem passar à terceira fase serão Almodôvar e Alvito (a branco no mapa) por não serem concelhos limítrofes com os três que se encontram acima do limiar de risco.

Segundo o primeiro-ministro, os especialistas em saúde pública aconselharam que, “se em duas avaliações consecutivas os mesmos concelhos estiverem acima do limiar de risco, nesses concelhos não devem avançar as medidas de desconfinamento”.

Teixeira correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo