Beja: GNR apreende canhão a gás espanta pássaros. multa de quase 45 mil euros.


Canhão a gás e rádios emissores para espantar pássaros sem licenciamento no ICNF na mira da GNR. Multas são avultadas.

Um agricultor a quem a GNR apreendeu um canhão a gás para espantar pássaros, pode vir a sofrer uma coima de quase 45 mil euros, por falta de licenciamento junto Instituto Nacional de Conservação da Natureza (ICNF), de um aparelho que em conjunto com a garrafa, custa pouco mais do que 300 euros.

A apreensão foi feita pelo Núcleo de Proteção Animal (NPA) de Comando Territorial de Beja (CTBeja) numa exploração agrícola, localizada no concelho de Beja, na sequência de uma ação de fiscalização, tendo os elementos do NPA apreendido um canhão de ar e uma botija de gás, além de ter identificado a empresa que utilizava o aparelho.

Foi elaborado um auto de contraordenação por falta de licenciamento, punível com uma coima que pode ascender aos 44.890 euros, e que foi remetido ao ICNF.

O JN apurou que aos proprietários dos aparelhos bata ligar ao ICNF a dar conhecimento da existência do aparelho e a instituição faz o licenciamento e informa as autoridades. Um agricultor, que pediu o anonimato, justificou que o canhão de gás “faz um disparo muito forte e é incomodativo, mas os danos dos pássaros nas culturas são muito maiores”.

O nosso interlocutor defendeu que “deveria ser autorizado o abate dos pardais-do-mato, porque são aos milhares e não há perigo de extinção”, justificando que “só o cheiro da pólvora e o chumbo afugenta essa passarada. É necessária uma lei que legalize o abate dos pardais-do-mato, destroem as culturas e as nossas economias”, rematou.

Em finais de janeiro os militares do NPA apreenderam seis rádios emissores e sons e sinais conhecidos como “Espanta Pardais”, com as respetivas bolsas, aparelhos com um valor aproximado de custo de 2.000 euros.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo