Beja: Coronel João Henriques tomou posse como comandante do RI1.


O oficial paraquedista assumiu o comando da unidade mais a Sul de Portugal, numa cerimónia presidida pelo Tenente-general Martins Pereira, Comandante das Forças Terrestres.

O Coronel João Henriques assumiu na passada terça-feira, o comando do Regimento de Infantaria (RI) 1, sediado em Beja, tal como o Lidador Notícias revelou no passado sábado. 

O oficial substituiu o Coronel Aníbal Oliveira que assumira o comando da unidade em 16 de janeiro de 2020 e que foi colocado no Comando do Pessoal do Exército, no Porto.

A cerimónia teve lugar na Parada “MGen Ventura Lopes” no RI1e contou com a presença dos Presidentes da Câmara Municipal de Beja e da União de Juntas de Freguesias do Santiago Maior e S. João Baptista, do Comandante da Brigada de Reação Rápida e dos Oficiais, Sargentos, Praças e Funcionários Civis a prestar serviço na Unidade e no Destacamento do RI 1 em Tavira.

O momento alto da Cerimónia, foi a entrega do Estandarte Nacional, à guarda da Unidade, ao comandante empossado e a assinatura do Termo de Posse perante a formatura geral na Parada.

O Coronel João Henriques, de 52 anos, nasceu em Lisboa, ingressou na Academia Militar em 1987 e cinco anos depois completou o Curso de Infantaria, tendo ingressado nesse mesmo ano no Corpo de Tropas Paraquedistas, ainda na dependência da Força Aérea Portuguesa (FAP).

Iniciou o seu serviço no Quadro Permanente na FAP, na Base Escola de Tropas Paraquedistas, atual Regimento de Paraquedistas, onde comandou, como Capitão, a Companhia de Precursores Aeroterrestres (1998/2000) e, como Tenente-Coronel, o Batalhão Operacional Aeroterrestre (2009/2013).

Prestou serviço em diversas unidades do Exército, relevando-se, em terras Alentejanas, o período de aprontamento e prontidão com o 3º Batalhão de Infantaria Paraquedista neste Regimento (2003/2004), na altura, Regimento de Infantaria Nº 3 e ainda na Direção de Doutrina (2007/2009), do Comando de Instrução e Doutrina em Évora.

O oficial é o quinto comandante da unidade depois de esta ter sido localizada em Beja, em 1 de agosto de 2014, sucedendo ao histórico RI3, mantendo um Destacamento em Tavira, no Quartel da Atalaia. Depois de um oficial com formação nas Operações Especiais (Rangers), desta feita é um militar paraquedista que assume o comando do RI 1.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo