Barrancos: Governo admite reabrir fronteiras para passagem de trabalhadores.

Pin It

O ministro da Administração Interna admitiu que a fronteiras de Barrancos (Beja) possa reabrir, antes de 15 de junho, durante “algumas horas”, para passagem de trabalhadores entre Portugal e Espanha.

Depois de decretada a reposição das fronteiras, os habitantes de Barrancos que trabalham na vizinha Encinasola, em vez dos habituais 18 km diários, passaram a fazer cerca de 200 kms.

Isto deve-se ao facto de terem que passar pela fronteira de Vila Verde de Ficalho, que dá acesso a Rosal de la Fronteira, para depois fazerem o caminho pelo interior espanhol até ao local de trabalho.

“Nós estamos a ponderar questões muito locais, com algumas horas, fundamentalmente para circulação de trabalhadores. Temos em ponderação, já o disse, dois pontos. Barrancos, é daqueles locais que estão mais longe de locais em que a passagem é autorizada e em que ponderamos que ela exista durante algumas horas do dia, não com o caráter permanente como nos nove postos principais”, disse ontem Eduardo Cabrita.

Segundo o governante, a reabertura de passagem entre Portugal e Espanha em Barrancos, está a ser discutida “neste momento” com as autoridades espanholas, mas admite que gostaria que ocorresse ainda “antes de 15 de junho”.

O controlo das fronteiras terrestres está a ser feito desde as 23,00 horas do dia de 16 de março em nove postos de passagem autorizada: Valença/Tuy, Vila Verde da Raia/Verin, Quintanilha/San Vitero, Vila Formoso/Fuentes de Oñoro, Termas de Monfortinho/Cilleros, Marvão/Valência de Alcântara, Caia (Elvas)/Badajoz, Vila Verde de Ficalho/Rosal de la Frontera e Vila Real de Santo António/Ayamonte.

São cinco as fronteiras secundárias do distrito de Beja entre Portugal e Espanha, Barrancos/Encinasola, Sobral da Adiça/Rosal de la Frontera, São Marcos-Vila Nova de São Bento/Paymogo, Volta Falsa/Publa de Guzman e Pomarão/El Granado), que estão encerradas como medida de controlo da epidemia do novo Coronavírus.

Outras fronteiras secundárias no Alentejo Arronches/San Vicente de Alcântara, Retiro (Campo Maior)/Badajoz, Senhora da Ajuda (Elvas)/Olivenza e Marvão/Villanueva del Fresno.

Teixeira Correia

(jornalista)

Foto: Cortesia João Agulhas, 17-03-2020 (linha de fronteira Barrancos/Encinasola)

Pin It
Share This Post On
970x90_logo