Mértola: Faleceu o jovem de 25 anos vítima de atropelamento na estrada.


Após cinco dias ligado às máquinas e de uma batalha pela vida, faleceu na manhã desta quinta-feira no Hospital de Faro, o jovem que foi atropelado na Estrada Municipal (EM) 514 próximo de Moreanes, concelho de Mértola.

Ricardo Costa, de 25 anos, não resistiu aos graves ferimentos provocados pelo atropelamento de que foi vítima de tarde de sábado, quando praticava desporto na EM514 e foi colhido por um automóvel.

O acidente ocorreu cerca das 14,15 horas naquela via rodoviária que as aldeias de Moreanes a Fernandes, junto ao cruzamento dos lugares de Quintã e Corvos, quando duas viaturas se cruzaram e uma delas atingiu o jovem, que foi transportado de helicóptero para o Hospital de Faro.

Quando o alerta foi dado “apontava para um ferido inconsciente, mas depois, dos meios de socorro chegaram ao local perceberam que o estado da vítima era grave”, tendo sido mobilizado o helicóptero de INEM estacionado em Loulé, revelou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja.

A aeronave aterrou numa clareira próxima do local do acidente e depois de estabilizado com o auxílio da equipa da VMER do Hospital de Beja, transportou o ferido para o Hospital de Faro. A mãe do jovem, que ocorreu ao local do acidente, sentiu-se mal e depois de receber assistência foi transportada para o Serviço de Urgência Básica (SUB) de Castro Verde.

Desde a sua entrada no Hospital de Faro que Ricardo Costa estava em coma induzido e ligado aos ventilados que lhe permitiam continuar a lutar pela, vida na manhã de hoje acabou por não resistir às graves lesões e faleceu.

O jovem vivia na aldeia de Moreanes e trabalhava no Café Guadiana, o mais antigo e mítico estabelecimento de restauração de Mértola, onde Ricardo Costa era descrito pelos amigos como um jovem “simpático, alegre e trabalhador”. O jovem foi jogador de futebol na equipa sénior do São Domingos Futebol Clube, tendo o ano passado disputado o Campeonato Distrital da 2ª Divisão-Série A pela equipa da aldeia mineira.

O conhecimento da morte do jovem levou à chamada “Vila Museu” uma onda de tristeza, porque a vítima é filho de António Costa, um artista autoditada, natural de Moreares, funcionário da Câmara de Mértola e que desde 2014 constrói um presépio de Natal sob o mote “do lixo faço arte”, feito a partir de materiais recicláveis recolhidos nos locais de despejo de resíduos.

As causas do acidente estão a ser investigadas pelo Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação (NICAV) do Destacamento de Trânsito do Comando Territorial de Beja da GNR.

À família de Ricardo Costa, o Lidador Notícias apresenta as sentidas condolências.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
970x90_logo