Serpa: Um dos indivíduos presentes a tribunal fica em prisão preventiva. Dois com apresentações.

A GNR apresentou ontem à tarde a tribunal, 3 dos 16 detidos na operação que levou a cabo em Serpa, Brinches, Vale de Vargo e Vila Nova de São Bento, no âmbito do combate ao tráfico de droga, só um ficou em prisão preventiva.

BEJA- Rusga GNR_800x800Só um dos três indivíduos presentes ontem ao juiz do Tribunal de Serpa vai aguardar julgamento em prisão preventiva, tendo recolhido ao Estabelecimento Prisional Regional de Beja.

Ouvidos entre as 18,00 e as 00,00 horas, o magistrado decidiu que J.B. ficasse em prisão preventiva, A.B., com apresentações diárias às autoridades mis próximas do local de residência e V.C., conheceu a mesma medida de coação, com a variante de ter apresentações bi-semanais.

Recorde-se que a operação foi promovida na madrugada de terça-feira pelo Comando Territorial de Beja da GNR e teve o apoio da Unidade de Intervenção e nela participaram 120 militares, apoiados por meia centena de viaturas, tendo executado 16 buscas domiciliárias e 21 em veículos, depois de um aturado trabalho de investigação que durou três meses.

A GNR deteve 16 cidadãos portugueses, 15 homens e 1 mulher, com idades compreendidas entre os 20 e os 40 anos, tendo 13 sido constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência (TIR) e os 3 restantes ficaram detidos. Presentes ontem Á tarde ao juiz, teve a inquirição o resultado judicial que acima descrito.

Nas buscas realizadas, foram apreendidas 394 doses de heroína, 10 doses de haxixe, 7 plantas e 42 sementes de cannabis. As autoridades apreenderam 2 espingardas de caça e 1 pistola de alarme, todas ilegais, 5 automóveis, 1 motociclo, 13 telemóveis, objetos e documentos provenientes de furtos e 1.100 euros em numerário.

Esta operação foi a continuação de uma outra desencadeada pela GNR em meados de dezembro do ano passado, onde foram detidos 5 homens e outros 8 constituídos arguidos.

Nessa ocasião a GNR apreendeu 10.809 euros em numerário, 2 pistolas de calibre 6,35 mm, uma carabina .22, 5 armas brancas, 12 telemóveis, 7 viaturas, 500 doses de haxixe e liamba, 70 de cocaína e 20 doses de ecstasy. Esse processo ainda está em fase de investigação, não tendo o Ministério Público, promovido qualquer acusação contra os envolvidos.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On