(Última hora) Fª do Alentejo: Detidas quatro pessoas, de nacionalidade espanhola, por furto de cobre.

A GNR deteve perto de Serpa, quatro pessoas de nacionalidade espanhola, por furto de cobre e inox, em Peroguarda, Ferreira do Alentejo.

Militares dos Postos de Serpa e Vila Verde de Ficalho da GNR detiveram no domingo, perto de Serpa, três homens e uma mulher, de nacionalidade espanhola, com idades compreendida entre os 29 e os 53 anos, por furto de metais não preciosos, nomeadamente cobre e inox.

A Guarda foi alertada para o furto de cobre num posto de transformação, numa propriedade privada na aldeia de Peroguarda, no concelho de Ferreira do Alentejo, tenho vindo a localizar um veículo suspeito na Estrada Nacional 260, em direção a Espanha, na ligação entre Serpa e Verde de Ficalho.

Ao perceberem que estavam a ser seguidos, os suspeitos colocaram-se em fuga a alta velocidade, atirando diversos rolos de cobre para a via, o que colocou em perigo tanto os militares com outros utentes da via. Após diversas desobediências às ordens dos militares para pararem, que sempre desobedeceram, os suspeitos viriam a ser detidos.

Além da viatura utilizada no furto, foram apreendidos: 32 quilos de cabos e tubos de cobre, 14 quilos de fio de eletricidade, uma vara de cobre com 2,5 metros de comprimento, três tabuleiros de inox, um macaco hidráulico de 3 toneladas, um pé de cabra, duas lanternas, um par de binóculos, duas máquinas de café e uma fiambreira e diverso material, entre chaves, martelos, alicates, luvas e fita isoladora.

Os indivíduos são suspeitos de outros de terem praticado outros furtos, durante os últimos dias, no Alentejo e em Espanha. Presentes ontem a juiz no Tribunal de Ferreira do Alentejo, os três homens e a mulher, ficaram e liberdade mediante termo de identidade e residência (TIR) e a proibição de permanência no concelho de Ferreira do Alentejo.

Outro caso de furto de cobre em Ferreira do Alentejo

Em Março de 2015, militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) dos postos de Aljustrel e de Ferreira do Alentejo, recuperaram 2,5 toneladas de fio de cobre e outros instrumentos ligados ao furto do material não precioso (na foto).

A recuperação aconteceu na sequência de informações recolhidas pela GNR, levou a que fosse encontrado o cobre que já estava queimado e acondicionado em sacos, preparado para ser comercializado, no “mercado negro”.

Além do cobre foram ainda apreendidas 2 rebarbadoras, 1 martelo pneumático e 3 alicates de corte, material que se encontrava camuflado com ramos de eucaliptos nas proximidades de Ferreira do Alentejo.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo