(Atualizada) COVID-19: Concelho de Serpa tem 11 dos 17 casos do distrito de Beja.

O concelho de Serpa tem 11 casos positivos de Covid-19 e o foco está localizado em Vila Verde de Ficalho, localidade fronteiriça com Espanha, um dos nove pontos de entrada em Portugal. Há um caso que só será validado amanhã.

Dezassete casos positivos, 91 pessoas em vigilância ativa em casa, 3 internadas no hospital de Beja e 65 a aguardarem resultados, são os dados que resultam da reunião de hoje das entidades de Saúde Pública. Os testes feitos aos utentes do lar de Vila Verde de Ficalho, onde foi detetada uma idosa infetada, deram resultado negativo. Funcionários aguardam resultados.

ATUALIZAÇÃO: Segundos os dados de hoje da DGS, há um caso mortal no distrito de Beja motivado pelo COVID-19, a que se juntam 61 testes positivos (relatório de 3 de abril da DGS).

Os dezassete casos positivos, 16 dizem respeito a três dos 13 concelhos do distrito de Beja, que estão na área de influência da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) e Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) e 1 na área da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) e Unidade Local de Saúde do Alentejo Litoral (ULSAL), em concreto o concelho de Odemira.

O concelho de Serpa regista 11 casos, sendo que 10 estão localizados em Vila Verde de Ficalho, com 9 a dizerem respeito a uma situação detetada depois da realização de um almoço naquela localidade e o outro é uma mulher, de 80 anos, utente do Centro Social São Jorge e Senhora das Pazes, em Vila Verde de Ficalho, que desde segunda-feira está internada no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.

A instituição tem 36 utentes que já foram sujeitos a testes que deram negativos. Quanto aos funcionários aguardam-se os resultados, tendo uma funcionária, que de forma voluntária, fez os testes, antes da deteção do caso na utente no lar, dado negativo.

O décimo primeiro caso diz respeito a uma mulher que vive na cidade de Serpa e que esteve envolvida num grupo de 45 pessoas que esteve na Argentina e regressou a Portugal com escala em São Paulo, no Brasil.

No concelho de Beja, há três casos, duas mulheres e um homem que pertencem ao referido grupo que esteve na Argentina, situação que foi confirmada por Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja e responsável da Proteção Civil Municipal.

Almodôvar apresenta dois casos, ambos ligados ao regresso de França de um emigrante de 60 anos, natural de Bragança e com residência há mais de 20 anos naquela vila, e que no passado dia 24 de março, viu confirmado como positivo o teste do Covid-19, naquele que foi o primeiro caso no distrito de Beja.

Em Odemira há também confirmado uma situação positiva, o de um cidadão de nacionalidade indiana, de 46 anos, que tinha chegado de Lisboa, e que viva na freguesia de Longueira/Almograve, cujo caso foi confirmado no dia 25 de março, pelos serviços da Proteção Civil Municipal daquele concelho.

Há ainda um caso positivo num concelho do distrito, mas que não faz parte dos dados hoje revelados que deverá ser assumido durante a reunião de amanhã.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo