(Última hora) Aljustrel: Trabalhador eletrocutado na lavaria da mina de Aljustrel fica em estado grave

Um homem ficou em estado grave depois de, esta segunda-feira, ter sido eletrocutado na fase de manutenção da lavaria da mina de Aljustrel. Este é o quarto acidente desde o início do ano.

A vítima, um trabalhador da empresa Almina, que presta serviços no interior do complexo mineiro de Aljustrel, foi transportado com ferimentos graves para um hospital de Lisboa.

O Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) de Beja foi alertado para o acidente às 19.30 horas.

Todos os meios acionados (12 operacionais, quatro viaturas e um helicóptero) foram operados pelo INEM nacional que, segundo apurou o Lidador Notícias (LN), pediu ao CODU distrital as coordenadas do estádio municipal de Aljustrel, para aterrar. Acontece que, em fevereiro, um meio aéreo do Instituto já tinha aterrado nesse campo de futebol (na foto).

Este é já o quarto acidente a acontecer desde o início do ano no Complexo Mineiro da Almina. Em dois dos incidentes, duas pessoas perderam a vida.

Segundo apurou o LN, um acidente ocorreu na última semana de junho na mina de Aljustrel, na jazida chamada de Fetais, com uma máquina carregadora, que não teve consequência mortais porque a mesma era operada por controle remoto. Houve também dois incêndios durante o mês de junho, que não foi dado conhecimento ao CDOS, nem bombeiros de Aljustrel, tendo os serviços internos de segurança e socorro “dominado”/combatido a situação.

Outros casos

17 de junho de 2019: Um homem de 32 anos, trabalhador da Almina, ficou com queimaduras graves em consequência de uma explosão no interior da lavaria da mina de Aljustrel.

7 de março de 2019: Um homem, de 35 anos, morreu quando abastecia um depósito de água, conhecido como Joper, na mina de Aljustrel. Nuno Pinto, natural de Milhundos, no concelho de Penafiel, trabalhador da empresa Biniter-Aluguer de Máquinas de Terraplagens, Lda, foi trucidado por uma máquina.

11 de fevereiro de 2019: Um acidente no interior da Mina de Fetais, no lugar de Malha Ferro, em Aljustrel, resultou numa vítima mortal e num ferido. Os dois trabalhadores, mecânicos, foram arrastados para um fosso de 40 metros de profundidade, no interior de uma carrinha de caixa aberta 4×4, que caiu de uma altura de 310 para os 350 metros.

6 de outubro de 2017: Um homem, de 48 anos, ficou gravemente ferido na sequência de uma colisão entre um dumper (camião basculante) e uma carrinha de caixa aberta, a 200 metros de profundidade, deixando o seu condutor encarcerado. Ficou politraumatizado.

20 maio de 2015: Uma queda de um tapete rolante, de uma altura de 190 metros, esteve na origem a morte de Joaquim Gomes, de 49 anos, residente em Odivelas, concelho de Ferreira do Alentejo.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo