Turismo: Estrada Chaves-Faro (EN2) eleita um dos 19 locais do mundo a visitar em 2019.

A estrada nacional (EN) 2, 738 quilómetros pelo interior do país entre Chaves e Faro, foi eleita um dos 19 locais a visitar no mundo em 2019, anunciou a editora norte-americana Frommer’s, especialista em viagens.

Na sua página de internet, sob o título “Melhores sítios para ir em 2019“, a Frommer’s lembra o crescimento acentuado do turismo nas praias ensolaradas portuguesas e nas cidades de Lisboa e Porto.

A editora avisa que em Portugal “os viajantes mais sagazes podem fugir às multidões, explorando o bonito e por vezes negligenciado Interior”, apontando como exemplo a EN2, a “equivalente” portuguesa da norte-americana “Route 66”.

De acordo com a Froomer’s, a EN2 oferece uma “icónica” viagem por estrada, desde a cidade romana de Chaves, perto da fronteira a norte com Espanha, até às amenas praias da costa sul algarvia.

A editora norte-americana explica que a EN2, que atravessa 35 municípios (Alentejo: Ponte de Sôr, Mora, Montemor-o-Novo, Viana do Alentrejo, Alcácer do Sal, Ferreira do Alentejo, Aljustrel, Castro Verde e Almodôvar)  ao longo do seu percurso, desenvolve-se através de paisagens “ásperas e pouco visitadas”, passando por sítios que são património mundial da UNESCO, “montanhas selvagens, elegantes cidades termais, lagos intocados e uma cadeia de cidades históricas e aldeias fotogénicas”.

A Frommer’s destaca, na paisagem, o “majestoso” Alto Douro vinhateiro, local de produção de vinhos “superlativos”, o “extraordinário” palácio rococó da Casa de Mateus (Vila Real) e as planícies alentejanas “pontilhadas por aldeias caiadas de branco, famosas pela gastronomia rústica”.

No texto, Portugal é descrito como um país “focado no oceano que virou as costas ao interior”, mas lembra que a tragédia dos incêndios florestais que mataram mais de uma centena de pessoas em 2017 “levou a uma onda de interesse” por aquela região, que é atravessada pela EN2, classificada pela Frommer’s como a “estrada-mãe” de Portugal.

O artigo avisa que, embora os viajantes possam aceder ao interior do país por uma rede de autoestradas, a Estrada Nacional 2 permite que os turistas “fiquem em fabulosas acomodações” ao longo do percurso, como o Vidago Palace Hotel (Chaves), o Convento da Sertã, edifício do século XVII convertido em boutique hotel ou o L’and Vineyards, em Montemor-o-Novo.

Em nota enviada à agência Lusa, a secretaria de Estado do Turismo lembra que a EN2 “é a única estrada na Europa com esta tipologia” e que a Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2 “tem em curso um projeto de valorização turística no valor de 400 mil euros, aprovado pelo programa Valorizar, e lançou este ano o Grande Prémio de Portugal – Nacional 2, que tem ajudado a posicionar este percurso em termos internacionais”.

Na nota do Governo, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, afirma que a EN 2 “está a afirmar-se como uma das melhores estradas do mundo, que mostra a autenticidade e a riqueza de Portugal de Norte a Sul”.

“Temos cada vez mais pessoas a fazer o percurso, a abrir o mapa turístico de Portugal e a descobrir mil e uma experiências em 700 km de paisagens deslumbrantes, aldeias únicas, praias fluviais irresistíveis, património inesquecível e gastronomia completamente diferente ao longo do caminho. Percorrer a Estrada Nacional 2 é descobrir a coluna vertebral de Portugal”, sublinha a governante.

Share This Post On