TECNOCRÓNICA (Opinião de Admar Dias): novidades para quem ouve música e aquele opção.

Um estudo da Federação Internacional da Indústria Fonética (IFPI) sobre o comportamento dos consumidores de música, através de serviços digitais, concluiu que o YouTube é a plataforma que recolhe maior preferência dos utilizadores para ouvir música, registando 47% do total do streaming.

Ademar Dias

Jornalista

Rádio Horizonte Algarve/ Tavira

Os dados mostram ainda que 52% das pessoas consomem música através do vídeo, sobressaindo a posição do YouTube. Os restantes 28% dos utilizadores pagam serviços de streaming em formato áudio e 20% utilizam os serviços gratuitos de música.

O estudo refere que as diferenças das comissões e royalties entre os serviços são abismais. O Spotify paga cerca de 20 dólares por utilizador, enquanto o YouTube paga menos de um dólar. O relatório menciona que 35% dos inqueridos afirmam que não estão dispostos a pagar serviços de música, porque tudo o que desejam ouvir está no YouTube.

Note-se também que 38% dos consumidores utilizam meios ilegais para aceder às músicas e 32% “ripam” os temas, ou seja, utilizam meios para forçar o seu download.

E muitos mais dados haveria para mostrar…

O Spotify celebra os seus 10 anos de existência com uma ‘playlist’ onde reúne as músicas mais ouvidas da última década.

A ‘playlist’ ‘Decade of Discovery’ é composta por um total de 162 músicas e inclui temas de artistas como Drake, The Killers, Eminem, Major Lazer, Lady Gaga ou Beyoncé.

Como parte das celebrações, o Spotify revelou que tem 180 milhões de utilizadores mensais ativos, os quais usam o serviço gratuitamente ou têm subscrição de Premium.

Aceda à lista em https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/37i9dQZF1DXcPGEMJEYxNg

Do passado para o presente… Winamp!

Aquele que já foi o leitor preferido dos consumidores de música digital está a preparar o seu regresso.

O Winamp foi rei numa época pré-streaming, onde mandava o MP3. A aplicação podia ser configurada de várias formas, mas desde 2013 que não recebe uma atualização, tendo sido praticamente abandonada e vendida nesse período à Radionomy, uma plataforma fornecedora de ferramentas para as estações de rádio operarem online.

Mas a empresa está a preparar o regresso do Winamp em 2019 através de uma nova aplicação mobile para iOS e Android. O leitor clássico para o desktop dos computadores vai ser profundamente remodelado, e daqui a alguns dias os utilizadores poderão fazer a atualização gratuita da versão 5.8, refere o Techcrunch.

Os planos para o Winamp passam por transformá-lo num agregador de música digital, centralizar o “oeste selvagem” que são os serviços espalhados pela internet numa única plataforma que os utilizadores possam facilmente utilizar, sem saltitar entre as suas subscrições. Nesse sentido, a app vai permitir aceder a podcasts, streams de rádios, listas de músicas, etc. Esta funcionalidade estará disponível em 2019, com o lançamento da versão 6.

Está a chegar ao Messengar aquela opção que muitos sempre quiseram e que permite apagar uma mensagem enviada acidentalmente.

A indicação surge através do Twitter de Jane Wong, conhecida por este tipo de fugas de informação.

O Messenger já conta com a possibilidade de os seus utilizadores apagarem mensagens, uma opção todavia que não significa que a mensagem seja apagada para todos os participantes da conversa. Com esta nova opção parece que será finalmente possível apagar a mensagem para todos, algo que já está disponível em outras apps de mensagens como o WhatsApp.

Ainda que não entre em detalhes, Wong aponta ainda que os utilizadores terão um tempo limite para apagar a mensagem. Uma vez ultrapassado este limite, não será possível apagar a mensagem em questão para todos os participantes.

O lançamento da opção de apagar mensagens ainda não tem data prevista.

No cinema, esta semana destaque para a estreia do filme “O Primeiro Homem Na Lua”.

“First Man”, no título original, é uma película realizada por Damien Chazelle (foi ele que dirigiu o aclamado “La La Land”, vencedor de seis Óscares).

Este drama é protagonizado por Ryan Gosling (também ele protagonista em “La La Land”), num elenco onde pautam ainda os nomes de Claire Foy e Jason Clarke.

“O Primeiro Homem Na Lua” é o retrato da história da primeira missão tripulada à lua, focando-se em Neil Armstrong (Gosling) e na década que antecedeu ao histórico voo espacial Apollo 11. Um relato visceral e intimo contado através da perspetiva de Armstrong, baseado no livro de James R. Hansen, que explora os triunfos e os sacrifícios – de Armstrong, da sua família, companheiros e da própria nação – numa das missões mais perigosas da história da humanidade.

Trailer em https://www.youtube.com/watch?v=Pu2TNEzQn2w

Share This Post On