TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): estudos, estatísticas e outros números a abrir o ano.

Um estudo conduzido por investigadores da Lawrence Technological University em Southfield, no estado norte-americano do Michigan, concluiu que as letras das canções pop estão a ficar cada vez mais tristes e furiosas.

O estudo analisou 6150 canções editadas ao longo dos últimos 60 anos, todas elas retiradas ao top 100 da Billboard.

Ao longo desse período, o número de canções com letras que exprimem medo e angústia aumentou, ao passo que o número de temas com letras mais alegres e positivas diminuiu. A raiva presente nos temas também subiu consideravelmente nas últimas seis décadas.

O período onde as canções mais tristes foram menos populares coincidiu com a chegada do rock n’ roll, em meados da década de 50.

O mercado publicitário português cresceu 5,6% em 2018, mantendo-se em linha com a tendência global que aumentou 7,2%. O investimento em publicidade atingiu os 552 mil milhões de dólares, nos 70 países alvo de análise.

Os dados são da Magna e para 2019 prevê-se que o mercado publicitário português cresça para os 640 milhões de euros, dos quais 44% serão “absorvidos” pela televisão, num total de 280 milhões de euros. Já o investimento no digital também tem um crescimento previsto de 18% no ano que agora começa, alcançando os 204 milhões de euros, o equivalente a um terço do valor total. Ainda dentro da área digital, o crescimento do investimento divide-se em 29% para a social media, 28% para o vídeo, 10% para a pesquisa (search) e 3% para o display.

A nível global, a Magma revela que cerca de 62% do investimento publicitário online é gerado por impressões e cliques em dispositivos móveis, como os smartphones. O mercado da publicidade online cresceu 32% em 2018, no entanto, registou-se uma diminuição de 2% nas plataformas fixas, como os desktops, o que se justifica com os “ad blockers” e o arranque do RGPD.

Já são conhecidos os dez assuntos mais discutidos do Facebook em 2018 no território português.

Segundo a rede social, entre os temas que dominaram as conversas na plataforma durante o último ano, destaca não só o desporto como os falecimentos de personalidades mundialmente conhecidas.

Estes foram os dez temas que mais dominaram o Facebook dos portugueses em 2018: Carnaval de Loulé, falecimento de Aretha Franklin, Seleção Espanhola (participação no Campeonato Mundial de Futebol), falecimento de Stephen Hawking, 90ª cerimónia dos Oscars – Annual Academy Awards, Seleção Portuguesa (participação no Campeonato Mundial de Futebol), Dia Internacional da Mulher, anúncio sobre óleo de palma, comemorações de 25 de abril e Sporting Clube de Portugal (ataque de 15 de maio na Academia de Alcochete).

A Valve revelou quais foram os videojogos mais vendidos do ano no Steam.

A lista incluí alguns títulos free-to-play, o que se justifica através das venda de microtransacções.

Entre os mais vendidos estão jogos como Far Cry 5, Rocket League, Monster Hunter World, Rainbow Six Siege, Assassin’s Creed: Odyssey e claro, Grand Theft Auto 5.

Para além da lista dos jogos mais vendidos, também foram revelados os mais vendidos para a realidade virtual e os jogos com mais jogadores em simultâneo.

Os jogos mais vendidos do Steam em 2018 foram: Far Cry 5; The Elder Scrolls Online; Monster Hunter World; PlayerUnknown’s Battlegrounds; Warframe; Rocket League; Civilization VI; Counter-Strike: GO; DOTA 2; Rainbow Six Siege; Grand Theft Auto 5 e Assassin’s Creed: Odyssey.

Os jogos mais vendidos do Steam em 2018 para Realidade Virtual: The Job Simulator; Fallout 4 VR; Orbus; Beat Saber; The Elder Scrolls V: Skyrim VR; Hot Dogs, Horseshoes, Handgrenades; VR Kanojo; GORN; Pavlov VR Shooter; Onward; Super Hot VR e Arizona Sunshine.

Os mais jogados do Steam em 2018 (jogadores em simultâneo): PlayerUnknown’s Battlegrounds; DOTA 2; Monster Hunter World; Counter-Strike: GO; Realm Royale; Rainbow Six Siege; Grand Theft Auto 5; Warframe; Path of Exile e Team Fortress 2.

No cinema, começamos o ano a rir. Estreia agora, nas salas nacionais, o filme “Holmes & Watson”.

Trata-se de uma comédia realizada por uma dos famosos irmão Cohen, neste caso Etan. O elenco também é de luxo, com Will Ferrell, John C. Reilly e Ralph Fiennes entre os destaques.

Esta película marca o regresso da dupla Ferrell/Reilly, desta vez para interpretar o maior detetive do mundo e o seu fiel assistente, personagens criadas por Sir Arthur Conman Doyle. Will Ferrell e John C. Reilly regressam assim ao grande ecrã como protagonistas desta hilariante comédia, que conta com Ralph Fiennes no papel do vilão Moriarty.

Aqui está o trailer: https://www.youtube.com/watch?v=_mIaoj2qMTw

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo