TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): tecnologia, streaming, consola e até música.

Antes da pandemia ser uma realidade, 53% dos europeus acreditavam que os governos não deveriam compartilhar registos de saúde dos cidadãos com empresas como a Google sem o seu consentimento prévio, mesmo que isso ajudasse a desenvolver novos tratamentos e a detetar mais precocemente patologias.

Ademar Dias

Jornalista

Rádio Horizonte Algarve/ Tavira

No entanto, os últimos três meses vieram alterrar esta situação, com as preocupações com a privacidade a decrescerem.

Em Espanha e Itália, países que foram mais afetados inicialmente com a pandemia, a maior parte dos cidadãos, 79% e 67%, respetivamente, defendem a implementação de sistemas de rastreamento restritivos, como os implementados na China. Da mesma forma, o número de cidadãos disposto a reduzir a sua privacidade com sistemas mais vigilantes através de circuitos fechados de televisão ou das redes sociais por parte dos governos também sofreu um aumento nos últimos meses. Esse crescimento foi mais evidente na Itália, 15%, 7% nos Estados Unidos e 4% em Espanha.

Fora da Europa, 69% dos americanos e 51% dos chineses discordavam em compartilhar dados pessoais antes da pandemia. Desde janeiro esses valores diminuiram 10%.

O site The Next Web avaliou quais são as 5 empresas de tecnologia mais ricas da atualidade.

Para avaliar a saúde financeira das empresas, foi feita uma análise à relação da dívida e do património das mesmas. As dívidas referem-se ao montante que a empresa pediu emprestado para financiar os seus ativos. Já o património é a quantidade de dinheiro que a entidade tem nas suas reservas.

A lista das 5 empresas mais ricas do mundo tecnológico ficou assim ordenada: a Alphabet (empresa que está por detrás da Google) lidera com um balanço positivo de 100 mil milhões de dólares; segue-se a Microsoft com um balanço positivo de 53 mil milhões de dólares; e o Facebook fecha o pódio com um valor na ordem dos 49 mil milhões de dólares. A completar o top 5 surgem ainda a Cisco, com um balanço positivo de 11 mil milhões de dólares; e no 5º posto a NVIDIA com 9 mil milhões de dólares.

Muitos zeros!

A Audience Project publicou um estudo sobre o consumo de entretenimento audiovisual no qual conclui que o Netflix perderia cerca de 57% de subscritores, caso decidisse adicionar anúncios à sua plataforma de streaming. Se as mensalidades fossem reduzidas, a empresa continuaria a perder assinantes, mas, nestas condições, apenas 42%.

O estudo, que incidiu no mercado britânico, revela ainda que a TV é o dispositivo mais usado para assistir a conteúdos por streaming. O computador é o segundo dispositivo mais usado neste contexto, seguindo-se o smartphone e o tablet.

Apesar de este estudo não abranger o mercado nacional, o número de subscritores de serviços de streaming aumentou exponencialmente em Portugal, ao longo dos últimos meses. Entre fevereiro e abril, mais de 800 mil pessoas juntaram-se a plataformas como a HBO e o Netflix. O Barómetro de Telecomunicações da Marktest indica que já há mais de dois milhões de portugueses a subscreverem plataformas de conteúdos de entretenimento em streaming.

É neste dia 11 de junho que a Sony vai realizar o aguardado evento da PlayStation 5.

Adiado do passado dia 4, a Sony confirmou que será neste dia 11 de Junho, às 21 horas em Portugal continental, que vai revelar jogos da PS5.

Este evento vai durar pouco mais de uma hora e será totalmente focado nos videojogos, mas certamente que é um marco importante para quem aguarda impacientemente pela chegada da nova consola da Sony.

Recordamos que o lançamento da PlayStation 5 está previsto para daqui a uns meses, a tempo de ser uma desejada prenda de Natal.

Os leitores da revista Total Guitar elegeram Brian May, dos Queen, como o melhor guitarrista de todos os tempos.

Para trás ficaram nomes como Eric Clapton, Jimmy Page dos Led Zeppelin, Jimi Hendrix ou Eddie Van Halen.

Brian May reagiu mesmo à distinção. O músico britânico de 72 anos disse ter ficado “sem palavras” e acrescentou: “Tenho plena consciência que, tecnicamente, nem estou no top 3 de melhores guitarristas. O que isto me diz é que aquilo que fiz teve impacto nas pessoas e isso é muito importante para mim.”

Brian May adiantou que Jimi Hendrix é o seu “número um” no que a guitarristas diz respeito” e que Jimmy Page é uma grande influência.

Share This Post On
970x90_logo