TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): registos, marcas e outros números.

O YouTube ajuda a radicalizar visões políticas, concluíram investigadores analisaram quase 72 milhões de comentários em 331 mil vídeos publicados em 349 canais diferentes.

O estudo, realizado por investigadores da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, e da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil, foi apresentado na conferência ACM FAT 2020 de Barcelona, Espanha, e aponta para a possibilidade da exposição a conteúdos de extrema direita proporcionada pelo YouTube tornar os seus utilizadores mais radicais.

“Uma quantidade significativa de comentadores migra sistematicamente de comentar exclusivamente em conteúdo mais suave para comentar em conteúdo mais extremo. Argumentamos que esta descoberta oferece pistas suficientes que tem havido, e continua a haver, uma radicalização no YouTube e a nossa análise da atividade destas comunidades… É consistente com a teoria que conteúdo mais extremo vai à ‘boleia’ da popularidade de conteúdos ‘alt-lite’… Mostramos que este fenómeno de migração não só é consistente ao longo dos anos como também é significante na sua quantidade absoluta”, pode ler-se no ‘paper’ do estudo partilhado pelo TechCrunch.

Segundo o CEO da Microsoft, “a cada 7 segundos, alguém é contratado pelo LinkedIn“.

O LinkedIn foi criado em maio de 2003, sendo adquirido pela Microsoft em junho de 2016.

Esta rede social orientada para o ramo profissional é, no fundo, um local onde as pessoas podem apresentar uma espécie de CV digital interativo. Por sua vez, as empresas podem criar uma página ao mesmo tempo que estão atentas a possíveis parcerias e colaboradores.

De acordo com os números oficiais, o LinkedIn tem crescido pautadamente e regista já 675 milhões de membros em 200 países e regiões por todo o Mundo. Eem 2019 aumentou as suas receitas em 24%.

Em Portugal o LinkedIn soma mais de 3 milhões de membros.

O Parlamento Europeu aprovou a proposta que visa definir um único standard para carregadores de dispositivos móveis.

A proposta foi aprovada com 582 votos a favor, com apenas 40 eurodeputados a votarem contra a medida.

A ideia passa por reduzir o lixo eletrónico, numa medida adiada há mais de uma década mas que agora se espera que seja introduzida legislativamente ainda este ano.

Uma das empresas tecnológicas que se mostrou mais desagradada com esta possibilidade foi a Apple. De recordar que a tecnológica de Cupertino ainda faz uso de cabos com conetor Lightning nos seus iPhones, ao passo que os restantes concorrentes integram USB-C.

Uma investigação a quase 500 lojas eletrónicas de roupas e calçado, móveis e utensílios domésticos e eletrodomésticos realizada por autoridades de defesa do consumidor dos 27 Estados-membros sob a coordenação da Comissão Europeia se verificou que “dois terços dos ‘sites selecionados’ não cumprem os direitos básicos dos consumidores da União Europeia”.

Esta análise concluiu ainda que um quinto destas páginas não apresentava logo o preço completo aos consumidores, ocultando cobranças adicionais, enquanto metade não explicava como funcionavam as devoluções.

Em concreto, perto de metade das páginas analisadas não comunicava claramente aos clientes o prazo para devoluções, que é de 14 dias na UE, enquanto um quinto destes ‘sites’ acabava por apresentar, na fase do ‘check out’, preços superiores aos mostrados inicialmente por só no final incluírem cobranças adicionais relacionadas com questões como as entregas.

Acresce que mais de um terço dos ‘sites’ sinalizados não informaram os consumidores sobre a garantia legal mínima de dois anos para que um bem seja reparado, substituído ou reembolsado.

No cinema, Harley Quinn está de volta com o filme Birds of Prey.

“Birds of Prey: And the Fantabulous Emancipation of One Harley Quinn” é o título original desta película realizada por Cathy Yan e onde Margot Robbie volta a interpretar esta curiosa personagem, num elenco onde ainda sobressai o vilão interpretado por Ewan McGregor.

Já ouviram falar da história com a detetive, o canário, a psicopata e a princesa da máfia? “Birds of Prey (E a Fantabulástica Emancipação de Uma Harley Quinn)” é uma história distorcida contada pela própria Harley, como só ela poderia contar. Quando o vilão mais nefasto e narcisista de Gotham, Roman Sionis, e o seu dedicado braço direito, Zsasz, decidem capturar uma jovem chamada Cass, a cidade fica virada do avesso à procura dela. Os caminhos de Harley, Huntress, Black Canary e Renee Montoya cruzam-se e o improvável grupo não tem opção senão unir-se para derrotar Roman.

Trailer em https://www.youtube.com/watch?v=EJEFOO4gd6E&feature=emb_logo

Share This Post On
970x90_logo