TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): política, gigantes a dar cartas e uma “capitão”.

O Parlamento aprovou, neste dia 6 de março, por maioria, um projeto de resolução do PS que recomenda ao Governo a adoção de medidas para a aplicação, em Portugal, do Plano Europeu de Ação contra a Desinformação.

Ademar Dias

Jornalista

Rádio Horizonte Algarve/ Tavira

A resolução que, não sendo uma lei, funciona como uma recomendação ao Governo, teve os votos contra do PCP e do PEV, a abstenção do PSD e os votos favoráveis do PS, CDS, BE e PAN.

No texto, os socialistas propõem que sejam tomadas medidas para garantir a cibersegurança das estruturas e equipamentos para a preparação e realização das próximas eleições, europeias, regionais na Madeira e legislativas, em Portugal, segundo o projeto de resolução entregue no parlamento.

Pede-se ainda uma intensificação da “luta contra as falsas notícias criadas em plataformas digitais para difundir maciçamente desinformação”.

É a luta contra as fake news a entrar num novo patamar.

A IDC publicou o relatório sobre as vendas de wearables no último trimestre de 2018 e há dois produtos da Apple em destaque.

De acordo com os dados, os smartwatches da marca da maçã e os AirPods estão a tornar-se cada vez mais importantes para a estratégia comercial da empresa.

No total, o mercado dos wearables, que contempla smartwatches, pulseiras e aparelhos de ouvido, cresceu 31,4% durante os meses de outubro, novembro e dezembro de 2018, para um total de 59,3 milhões de equipamentos vendidos.

No que toca a quotas de mercado, a Apple continua a dominar, comercializando 16,2 milhões de wearables, sendo que 10,4 milhões eram relógios inteligentes. O restante consiste em AirPods e auriculares da marca Beats, que pertence à gigante tecnológica.

À Apple segue-se a chinesa Xiaomi, que vendeu cerca de 7,5 milhões de equipamentos nos últimos três meses do ano. A Huawei fecha o pódio com um total de 5,7 milhões de wearables vendidos.

Agora falamos da aplicação TikTok que, de acordo com dados da Sensor Tower, já tem mais de mil milhões de descarregamentos em iOS e Android.

Os dados revelam que a TikTok teve 663 milhões de descarregamentos em 2018, pouco abaixo dos 711 milhões de vezes que a app do Facebook foi instalada no ano passado. O Instagram ficou-se pelos 444 milhões novos descarregamentos.

Parece evidente que TikTok pode ultrapassar o Facebook e assumir-se como uma nova líder do mercado de aplicações.

Ainda com o Facebook em destaque, a rede social já disponibiliza o modo “dark” a alguns utilizadores do Messenger

Esta nova funcionalidade torna a experiência menos cansativa para os utilizadores da aplicação de chat e prolonga a bateria.

Na prática, a função “dark” torna menos brilhante o ecrã das janelas de conversação do Messenger.

Como ainda está numa fase experimental, nem todos os utilizadores têm acesso a esta opção.

Resta esperar que a opção fique disponível para todos para, dessa forma, podermos optar livremente pelo ambiente mais “escuro”.

No cinema, chega agora às salas um dos filmes mais aguardados do ano (pelo menos para quem gosta do Universo Marvel no grande ecrã).

“Capitão Marvel” é a nova aventura que promete levar uma verdadeira legião de fãs às salas.

Passado nos anos 90, “Capitão Marvel” é uma nova aventura de um período nunca antes visto na história do Universo Cinematográfico Marvel, que segue a jornada de Carol Danvers (Brie Larson) enquanto se torna numa das heroínas mais poderosas do universo. Quando uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas atinge a Terra, Danvers dá por si juntamente com um pequeno grupo de aliados (Samuel L. Jackson está lá, tal como Jude Law), no centro do acontecimento.

Aqui está o trailer desta nova entrega realizada por Anna Boden e Ryan Fleck: https://www.youtube.com/watch?v=HP8G4y-LChY

Share This Post On
970x90_logo