Your SEO optimized title

TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): pesquisas, tabelas, mas… atenção aos Jedi.

A Google revelou as pesquisas que os portugueses mais fizeram durante este ano.

Salvador Sobral aparece no topo das pesquisas gerais neste ano de 2017, algo natural tendo em conta a vitória no Fetival da Eurovisão.

Mas há espaço para outras surpresas, nomeadamente na categoria “O que é…”

Conheçam todos os dados em https://trends.google.com/trends/yis/2017/PT/

No campo das aplicações, o Vine pode voltar à vida poucos meses depois de ter sido encerrado.

Dom Hofmann, co-fundador da app, publicou um tweet (qualquer coisa como um logotipo “V2”) acerca desta possibilidade e explicou que a ressurreição do Vine é um projeto em que tem trabalhado em paralelo com o seu trabalho quotidiano na Interspace. O financiamento, garante, será assegurado por si.

O responsável adianta estar disposto a revelar mais sobre as ideias que tem para o Vine à medida que o trabalho for avançando.

Certo é que, a seu tempo, o Vine viveu no sucesso, muito por culpa do formato, uma vez que a aplicação permitia a criação e partilha de clips com seis segundos de duração.

O Shazam divulgou a lista com os temas mais pesquisados ao longo do ano.

“Shape Of You”, de Ed Sheeran, ou “Despacito”, de Luis Fonsi e Daddy Yankee, entre outras, são alguns dos êxitos de 2017 que constam da lista e ocupam o primeiro e o segundo lugares, respetivamente. “Rockabye”, de Clean Bandit feat. Sean Paul e Anne-Marie, surge no terceiro posto.

Para além dos temas mais pesquisados por género, também é possível descobrir qual o artista mais pesquisado, entre outras categorias que aqui apresentamos.

Canção mais procurada: Ed Sheeran, “Shape of You”

Artista mais pesquisado: Ed Sheeran

Pop: Ed Sheeran, “Shape of You”

Hip-Hop: French Montana feat. Swae Lee, “Unforgettable”

Rock: Imagine Dragons, “Believer”

Eletrónica/Dança: The Chainsmokers e Coldplay, “Something Just Like This”

Country: Sam Hunt, “Body Like A Back Road”

R&B/Soul: The Weeknd feat. Daft Punk, “I Feel It Coming”

Resta saber qual será o futuro desta aplicação que permite saber qual o intérprete e o título de uma determinada canção que se está a ouvir, uma vez que o Shazam foi recentemente comprado pela Apple.

Vamos aos tops do ano, melhores do ano, etc.

Os The Game Awards 2017 distinguiram “Zelda: Breath of the Wild”. Para além de triunfar na categoria Jogo do Ano, o mais recente título da saga Zelda conquistou mais dois importantes prémios.

Mas nada melhor do que conferir a lista:

Melhor Banda Sonora – NieR: Automata

Melhor Narrativa – What Remains of Edith Finch

Melhor Jogo VR – Resident Evil 7: biohazard

Melhor Jogo de Acção – Wolfenstein 2: The New Colossus

Melhor Direcção Artística – Cuphead

Melhor Jogo de Estratégia – Mario + Rabbids: Kingdom Battle

Jogo Mais Aguardado – The Last of Us: Parte 2

Melhor Equipa eSports – CloudNine

Melhor RPG – Persona 5

Melhor Indie – Cuphead

Melhor Jogo “Vivo” – Overwatch

Melhor Jogador eSports – “Faker”

Jogo Com Impacto – Hellbalde: Senua’s Sacrifice

Melhor Performance – Melina Juergens (Hellblade: Senua’s Sacrifice)

Melhor Direcção – The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Melhor Jogo de Acção e Aventura – The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Jogo do Ano – The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Melhor Fighting Game – Injustice 2

Melhor Jogo Mobile – Monument Valley 2

Melhor Jogo Portátil – Metroid: Samus Returns

Melhor Design de Áudio – Hellblade: Senua’s Sacrifice

Melhor Jogo de Corridas – Forza MotorSport 7

Melhor Indie Estreante – Cuphead

Agora outro top, não do ano, mas de todos os tempos.

Um grupo de críticos de cinema, juntamente com cerca de 2 mil membros do grande público, elaborou uma lista com aqueles que são os 20 filmes mais chatos de sempre.

Esta lista foi uma iniciativa da Samsung, que estreou esta semana o seu próprio filme, Washing Machine – The Movie, que como o título indica é uma película de 66 minutos que mostra, única e exclusivamente, uma máquina de lavar a trabalhar.

Da lista fazem parte filmes bem conhecidos do grande público. Aqui está a lista completa e a respetiva percentagem obtida:

As Cinquenta Sombras de Grey (2015) – 34%

O Projeto Blair Witch (1999) – 29%

Star Wars: Episódio 1 – A Ameaça Fantasma (1999) – 26%

Brokeback Mountain (2005) – 26%

Transformers (2007) – 24%

O Mensageiro (1997) – 24%

O Artista (2011) – 21%

Austrália (2008) – 20%

Vanilla Sky (2001) – 20%

Sete Anos no Tibete (1997) – 19%

Batman e Robin (1997) – 19%

2001: Odisseia no Espaço (1968) – 18%

Matrix Revolutions (2003) – 17%

Showgirls (1995) – 17%

Horizonte Longínquo (1992) – 17%

A Árvore da Vida (2011) – 16%

Noé (2014) – 16%

Conhece Joe Black? (1998) – 16%

Lincoln (2012) – 16%

Cleópatra (1963) – 16%

Completando a ronda pelo cinema, já chegou o mais recente título da saga Star Wars.

“Star Wars: Os Últimos Jedi”, realizado por Rian Johnson, volta a entusiasmar quem há muito segue o universo criado por George Lucas, mas também, certamente, permite aumentar a legião de fãs.

Em “Star Wars: Os Últimos Jedi”, a saga de Skywalker continua, enquanto os heróis de “O Despertar da Força” se juntam às lendas galácticas, para uma aventura épica que desvenda mistérios antigos da Força e revelações chocantes do passado.

Espreitem o trailer em https://www.youtube.com/watch?v=XkIlBkGxON4 (mas o melhor é mesmo ir ao cinema)!

Share This Post On