TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): novo iPhone, streaming e lançamentos marcam semana.

A Apple apresentou o novo iPhone. A nova linha de smartphones da marca conta com três modelos, nomeadamente o iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max.

Ademar Dias

Jornalista

Rádio Horizonte Algarve/ Tavira

Em comum têm o chip A13 Bionic, que a Apple afirma ter o melhor desempenho em smartphones. As diferenças surgem ao nível do tamanho, bateria, design e câmeras.

O iPhone 11 é o mais barato, ainda assim vai custar qualquer coisa como 829€ em Portugal. O preço sobe para os 1179€ no caso do iPhone 11 Pro, sendo que o modelo iPhone 11 Pro Max será o mais caro da linha, com um valor de 1279€.

Todos os novos modelos ficam disponíveis a partir de 20 de setembro. As reservas têm início esta sexta-feira, dia 13 (a partir das 13h00 de Portugal).

Certo é que o preço elevado dos novos iPhones não surpreende ninguém.

O motor de busca de streaming Reelgood procurou descobrir qual é o serviço de streaming com mais séries de alta qualidade.

Segundo a análise, a Hulu tem 213 séries de alta qualidade, seguida da Netflix com 203. Seguem-se o Amazon Prime Video com 142, a HBO com 43 e a Showtime com apenas 12.

Mas a tabela muda de considerarmos quantidade em vez de qualidade. Aqui, o Prime Video da Amazon lidera com 2.317 séries, segue-se a Netflix com 1.966 e a Hulu com 1.931.

Certo é que o panorama dos serviços de streaming vai mudar em breve com a entrada em cena da Disney e da Apple. Será já nos próximos meses que chegam ao mercado as propostas do Disney+ e do Apple TV+.

Os serviços de streaming são também cada vez mais importantes para a indústria musical.

De acordo com o The Wall Street Journal este formato de distribuição compõe cerca de 80% da receia total. O valor total chega aos 4.3 mil milhões de dólares, ou 3.9 mil milhões de euros.

Os números são do Recording Industry Association of America e dizem respeito tanto a serviços pagos por subscrição como gratuitos com anúncios publicitários. O relatório aponta para um aumento de 31% de subscrições pagas nos primeiros seis meses de 2019, um modelo de negócio que continua a ter o Spotify e o Apple Music como líderes.

Este aumento de relevância do streaming é complementado por um aumento de vendas tanto de discos de vinyl como de CDs, que cresceram 5% e 13%, respetivamente.

Agora uma notícia para os mais saudosistas. A Sony vai lançar um novo walkman, de edição limitada, com vista a assinalar o 40º aniversário do famoso leitor de cassetes.

O Sony Walkman NW-A100TPS é praticamente idêntico ao aparelho que “reinou” nos anos 80 e 90, mas apresenta uma grande mudança: não lê cassetes, mas sim música em formato digital. Ainda assim, a “cassete” vai estar presente através de uma imagem digitalizada num ecrã de 3,6′ polegadas.

O aparelho tem capacidade para milhões de canções e conta com uma autonomia de bateria de 26 horas.

O novo Walkman permite ainda a escuta de áudio em alta resolução, e tem também um bónus para os amantes do vinil: uma opção que permite ouvir uma determinada peça de música como se estivesse a ser tocada num gira-discos.

Chega ao mercado a partir de novembro, pelo preço de 400 libras (447,23 euros).

No cinema, nota para a estreia do filme “O Pintassilgo”, de John Crowley

Finn Wolfhard, Nicole Kidman, Ashleigh Cummings e Sarah Paulson são alguns dos destaques do elenco desta película baseado no livro homónimo de Donna Tartt, lançado em 2013, que lhe valeu o Pulitzer em 2014.

A sinopse desta longa metragem remete-nos para Theodore Decker, que aos 13 anos sobrevive a um atentado terrorista num museu. Enquanto está a abandonar os destroços, encontra e leva para casa “O Pintassilgo”, um quadro a óleo do holandês Carel Fabritius pintado em 1654. Essa lembrança leva-o a entrar no mundo da falsificação de arte.

Trailer em https://www.youtube.com/watch?v=mtowSpdZnls

Share This Post On
970x90_logo