TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): muitos estudos e muito gaming.

A Geração Z tem uma forte relação com a tecnologia e um novo estudo da GFK Consumer Life mostra que são sobretudo as mulheres desta geração que admitem gostar de gadgets.

Segundo a investigação, 56% das mulheres que nasceram a partir do ano de 1998 dizem preferir os produtos tecnológicos mais avançados, mais 8% do que todas as mulheres nos Estados Unidos e mais 5% das mulheres da anterior geração, a dos Millenial.

Ainda assim, os dados do estudo revelam que as mulheres da Geração Z estão mais preocupadas com as possíveis desvantagens dos dispositivos tecnológicos, uma vez que apenas 34% demonstram otimismo sobre os efeitos da tecnologia na sociedade, 15% abaixo da média total dos Estados Unidos nas mulheres e 16% menos do que as millennials.

A par desta preocupação, 61% das mulheres da Geração Z dizem ter dificuldade em fazer pausas da tecnologia, mais 20% do que todas as mulheres americanas, e 12% acima das millennials.

O mais recente estudo da Marktest sobre a relação entre os portugueses e as redes sociais calcula que estes passam, em média, 93 minutos por dia nas redes sociais. E é ao fim de semana que a média aumenta.

Segundo a consultora de mercado, 78% dos inquiridos prefere mandar mensagens online ou usar serviços de chat, como WhatsApp ou Messenger. Segue-se a leitura da atualidade noticiosa, com 67%, e a realização de comentários em publicações de conhecidos, com 65%.

Ainda em relação à utilização das plataformas, 83% afirma que as visita várias vezes por dia. 95% revela mesmo que o faz pelo menos uma vez ao dia.

O estudo revela ainda que 89% dos inquiridos preferem os smartphones para aceder às redes sociais. E 75% faz publicações pelo menos uma vez por semana.

A consultora destaca ainda que usamos as redes sociais em modo “multifunções”. Segundo os dados do relatório 58% dos inquiridos vê televisão enquanto navega nas plataformas, 44% prefere ouvir música e 37% falam com a família ou irmãos.

Um estudo da Kaspersky aponta para o crescimento de técnicas de stalkerware, referindo que as tentativas de ataque ultrapassaram os 37 mil casos, a nível global, nestes primeiros oito meses do ano.

Em Portugal foram registados 93 casos de utilizadores que já foram vítimas desta ameaça, o que representa um aumento de cerca de 28% face ao mesmo período do ano passado, que registou 67 casos.

O stalkerware é um spyware comercial utilizado como ferramenta doméstica para espionagem e a especialista em segurança detetou 380 variantes desta ameaça durante 2019, um aumento de 31% face a 2018.

A empresa explica que os programas de stalkware possibilitam a intrusão da vida privada dos utilizadores, com os hackers a acederem às mensagens pessoais das vítimas, fotografias, redes sociais, localização e até gravações da câmara ou áudio, por vezes em tempo real. As operações podem ser feitas de forma oculta, em segundo plano, sem consentimento ou sequer das vítimas se aperceberem.

‘Remote Play Together’ é a nova funcionalidade que o Steam vai disponibilizar e que promete transformar os jogos com multiplayer local em experiências online.

Tal como o tradicional gaming local de sofá (que saudades dos anos 90), a funcionalidade significa que vais poder desfrutar do jogo de um amigo mesmo que não possuas esse jogo.

O Remote Play funciona quando um jogador convida um amigo para se juntar ao seu jogo multiplayer local através do Steam Overlay. Se o teu amigo aceitar o convite, o jogo é corrido através do computador do anfitrião, e os dois começam a jogar juntos. O anfitrião lida com todo o processamento, enquanto os amigos contribuem com a sua ligação, comandos e microfone. O jogo não precisa de existir na biblioteca de Steam do amigo em questão.

Quaisquer jogos com co-op local, split screen ou mecânicas multiplayer serão automaticamente compatíveis com a funcionalidade, assim que esta entre na fase beta, a 21 de outubro.

Agora falamos do Google Stadia, o serviço de jogos baseado na nuvem, que já tem data e lançamento oficial: 14 de Novembro.

A Google confirmou ainda mais dois jogos para a lista de jogos disponíveis no lançamento: Red Dead Redemption 2 e Mortal Kombat 11.

Para já Portugal fica de fora do arranque no inovador serviço de streaming para videojogos. A subscrição custa $9,99 por mês´, modalidade que permite o acesso ao melhor streaming do serviço, a 4K e 60fps com HDR, mas é credível que novas modalidades/preços surgam no futuro.

Quanto aos jogos já anunciados, aqui fica a lista: Red Dead Redemption 2, Mortal Kombat 11, Baldur’s Gate III, Destiny 2, Dragon Ball Xenoverse 2, DOOM Eternal, Wolfenstein: Youngblood, Destiny 2, Power Rangers: Battle For The Grid, Baldur’s Gate 3, Metro Exodus, Thumper, GRID, Samurai Showdown, Football Manager 2020, Get Packed, The Elder Scrolls Online, The Crew 2, The Division 2, Assassin’s Creed Odyssey, Ghost Recon Breakpoint, Trials Rising, NBA 2K, Borderlands 3, Farming Simulator 19, Rage 2, FINAL FANTASY XV, Gylt, Tomb Raider Trilogy, Darksiders Genesis e Just Dance 2020.

No cinema, “Equipa de Assalto” (“The Kill Team” no título original) é um drama de guerra que agora chega às salas.

Realizada por Dan Krauss, com Alexander Skarsgård, Nat Wolff e Adam Long nos principais papéis, esta película centra-se em Andrew Briggman (Nat Wolff), um jovem soldado dos EUA na invasão do Afeganistão, que assiste à morte de civis inocentes a mando de um líder sádico, o Sargento Deeks (Alexander Skarsgård). Quando o soldado considera denunciar a situação aos seus superiores, o pelotão fortemente armado e cada vez mais violento suspeita de que alguém nas suas fileiras se virou contra eles, e Andrew começa a temer que será o próximo alvo.

Trailer em https://www.youtube.com/watch?v=ZbYKK69QZaM

Share This Post On
970x90_logo