TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): estudos, análises, conceitos e outros dados.

Um novo estudo da Pew Research Center mostra que os jovens ligam-se cada vez menos ao Facebook. Em comparação com os resultados do estudo anterior, os números de utilização diária daquela rede social caíram dos 71% para os 51%. Em contraste, o Instagram subiu dos 41% para os 72%.

YouTube e Snapchat são os outros dois serviços que lideram este segmento etário dos 13 aos 17 anos, com 85% e 69%, respetivamente.

As apps são também as plataformas que os jovens dizem utilizar com mais frequência, reunindo, neste inquérito, 33% das preferências cada uma (YouTube e Snapchat). O Instagram surge em terceiro com 15% das respostas. O Facebook foi o escolhido por 10% dos entrevistados. Twitter, Reddit e Tumblr reuniram 3%, 1% e menos de 1%, respetivamente.

O estudo indica ainda que 31% dos inquiridos considera que estas plataformas são, na sua maioria, positivas para os utilizadores, 24% consideram o contrário, e 45% não avaliam o impacto como positivo ou negativo.

A análise da Pew revela ainda um claro aumento na taxa de penetração de smartphones. Em 2015, 73% dos adolescentes admitiram ter um destes aparelhos, agora são 95%.

De destacar ainda que 45% dos 743 jovens inquiridos responderam estar constantemente na internet, quando há três anos este valor não passava dos 24%.

Agora misturamos conceitos num estudo da Sony que revela um dado curioso: 9 em cada 10 europeus acreditam que os andróides seriam benéficos para a sociedade.

O estudo da Sony Interactive Entertainment Europa surge no âmbito do lançamento do videojogo “Detroit: Become Human” e teve como objetivo perceber como seria uma futura relação entre andróides e humanos.

Os dados revelam que 93% dos 3000 inquiridos (distribuídos por Reino Unido, França, Alemanha, Espanha e Polónia) acreditam que os andróides seriam benéficos para a nossa sociedade.

No entanto, outros dados apontam para um certo medo relativamente à inclusão dos andróides na sociedade, tais como os 38% dos inquiridos que consideram que os andróides são um bem material, em contraste com os 75% que gostariam de criar laços de amizade com andróides. Depois, 13% considera que os humanos e os andróides deveriam ser tratados da mesma forma, 17% consideram que os andróides têm direito a fazer uma vida normal (casar, trabalhar e usufruir de tudo aquilo a que têm direito), e 25% dos inquiridos consideram que os andróides têm de pagar impostos.

E desse lado… o que pensa?

No universo dos videojogos, a Oxford University Press revela que Fortnite, o popular jogo da Epic Games, está a influenciar a linguagem das crianças dos 5 aos 13 anos.

Para além de slimes e unicórnios, descobriu-se que Fortnite é um tema que influencia a linguagem, através das 134.790 histórias que foram enviadas para o concurso BBC Radio 2 Breakfast Show’s 500 Words.

Termos relacionados com gaming foram mais prevalentes este ano, com “consola” e “noob” a aparecerem diversas vezes, ao passo que “jogo” foi mencionado 30 mil vezes, uma subida de 66% em relação às 17 mil menções do ano passado. Os termos foram mais usados por rapazes entre os 5 e os 9 anos.

“Plástico” foi a palavra do ano das crianças, aparecendo 3359 vezes nas histórias submetidas.

Não é costume falarmos aqui de futebol mas com o Mundial à porta abordamos o desporto-rei… na net.

O Campeonato do Mundo da Rússia 2018 começa dia 14 e com o pontapé de saída cada vez mais próximo aumenta o interesse dos internautas.

As atenções voltam-se para a prova com o volume de pesquisas no Google e no YouTube a ultrapassarem o número de pesquisas relacionadas com as Olimpíadas e outros eventos desportivos, revelou o Google.

E no YouTube, os utilizadores da plataforma de vídeos passaram a maior parte do tempo a assistir a conteúdos relacionados com as equipas latino-americanas. Em termos de tempo de visualização, o top 5 das equipas mais populares é formado pela Argentina, Brasil, Peru, Portugal e México.

O tempo de visualização de todos os vídeos das super estrelas do futebol, como o Lionel Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo, aumentou 80%, face ao ano anterior. CR7 é um dos jogadores mais populares, por tempo de visualização dos vídeos e por país. Nos Estados Unidos e Inglaterra lidera. No Brasil é o segundo e em França o terceiro jogador mais pesquisado.

Quando se trata de conteúdo relacionado com o futebol no YouTube, as repetições dos jogos, os destaques e as melhores jogadas são dos vídeos mais populares. Ao longo dos últimos dois anos, o tempo que as pessoas passaram a assistir a repetições de jogos no YouTube mais do que duplicou e, desde o último Mundial, os destaques de jogos de futebol aumentou nove vezes, enquanto que o tempo de visualização dos truques subiu 50%.

No cinema, os dinossauros estão de regresso com o filme “Mundo Jurássico: Reino Caído”.

Chris Pratt volta a ser o protagonista desta aventura carregada de efeitos especiais, numa película onde contracenam ainda Bryce Dallas Howard e Daniella Pineda, com Juan Antonio Bayona como realizador.

A sinopse coloca-nos três anos depois do parque temático e resort de luxo Mundo Jurássico ter sido destruído por dinossauros fora de controlo. A Ilha Nublar é agora um lugar abandonado pelo Homem, enquanto os dinossauros lutam pela sobrevivência na selva. Quando o adormecido vulcão da ilha se torna ativo, Owen (Chris Pratt) e Claire (Bryce Dallas Howard) preparam uma missão para salvar os dinossauros da extinção. Owen tem como objetivo encontrar Blue, a sua raptor líder que desapareceu sem deixar rasto, enquanto Claire, que ganhou respeito a estas criaturas, torna-as na sua missão de vida. Ao chegarem à instável ilha, mesmo quando a lava começa a aparecer, a expedição descobre uma conspiração que pode devolver todo o planeta a um estado nunca visto desde os tempos pré-históricos.

Aqui está o trailer: https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=wnU8J_9g0YI

Share This Post On