Your SEO optimized title
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): UM MAU 2017, MAS PODIA SER PIOR.
Ago23

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): UM MAU 2017, MAS PODIA SER PIOR.

O melhor epíteto para o ano de 2017 é annus horribilis, expressão em latim, que significa “ano horrível”, tendo em conta os desastres que já ocorreram e dos quais resultaram um elevado número de vítimas, mas podia ser pior.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): UM PAÍS DE INCENDIÁRIOS.
Ago16

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): UM PAÍS DE INCENDIÁRIOS.

O título deste artigo pode ser exagerado, porque nuca se deve generalizar, mas é o que dá vontade de dizer, perante um país que arde desde junho e que deverá continuar a arder, provavelmente muito depois da fase charlie terminar a 15 de setembro, prevendo-se por isso, que o período crítico seja prolongado, tal como também foi antecipado.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): PIROPOS E STALKING.
Ago09

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): PIROPOS E STALKING.

“Menina Rosa é um prazer olhar para si”. Este piropo foi dirigido à Rosa e proferido pelo Evaristo, no filme “O Pátio das cantigas” (versão de 2015), cujas personagens foram representadas pela atriz Dânia Neto e pelo ator Miguel Guilherme.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR) JAVALIS: MAU PARA AGRICULTURA, PIOR PARA A SEGURANÇA RODOVIÁRIA.
Jul12

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR) JAVALIS: MAU PARA AGRICULTURA, PIOR PARA A SEGURANÇA RODOVIÁRIA.

Foi a notícia publicada na edição de 10 de julho do I, com o título “Praga? Javalis assustam populações de norte a sul de Portugal”, que motivou a elaboração do presente artigo, dando no entanto destaque ao problema que os javalis constituem para a segurança rodoviária, assunto que já tinha sido abordado pela LUSA no mês passado, no artigo “Praga de javalis em Portugal. Caçadores e veterinários alertam para acidentes e doenças”.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): NOVA ESTRATÉGIA, VELHOS PROBLEMAS.
Jul05

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): NOVA ESTRATÉGIA, VELHOS PROBLEMAS.

De acordo com a “Informação periódica de sinistralidade rodoviária” da autoria da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), verificamos que no primeiro semestre deste ano, registaram-se 60.904 acidentes, dos quais resultaram 237 mortos e 974 feridos graves, tendo no ano passado sido registados 61.585 acidentes, 193 mortos e 926 feridos graves.

Ler Mais