Odemira: Autarquia com orçamento de 34,5 milhões de euros para 2020.

A Câmara Municipal de Odemira aprovou o orçamento para 2020 no valor de 34.565.000,00€, mais 1,4 milhões de euros do que em 2018.

O documento foi submetido à aprovação da Assembleia Municipal de Odemira, no dia 28 de novembro, onde foi aprovado por maioria, depois da aprovação também por maioria na reunião da Câmara Municipal realizada no dia 31 de outubro de 2019.

A autarquia continuará a centrar as suas opções prioritárias nas pessoas e no território, com um enfoque especial nas políticas sociais, culturais e no estímulo ao empreendedorismo e criação de emprego.

Recorde-se que o orçamento da Câmara de Odemira para 2019 foi de os 33,1 milhões de euros, o que representou uma subida de cerca de 500 mil euros em relação ao de 2018.

Para além destas prioridades essenciais, a Câmara Municipal de Odemira continuará a promover um acréscimo de investimento no ordenamento, planeamento, proteção e valorização do território incluindo a qualificação e regeneração urbana, ciente de que estas acrescentam oportunidades e qualidade de vida, eliminando riscos, promovendo a atração de novos investimentos e de riqueza local.

Em 2020, prevê-se igualmente um esforço considerável na manutenção e conservação de uma significativa parte da rede de estradas e caminhos municipais, com recurso a meios financeiros exclusivamente de origem municipal.

A Câmara Municipal de Odemira dará continuidade à redução local de impostos para o alívio da carga fiscal dos munícipes e empresas. Em 2020, os valores de cobrança de serviços de água, águas residuais e resíduos sólidos, mantêm-se iguais aos preços aplicados desde 2010.

Para além dos investimentos e despesas correntes, o município exerce ampla participação em empresas intermunicipais, sociedades anónimas, instituições e associações que expressam diversas parcerias em importantes áreas e projetos de interesse municipal, envolvendo elevados meios financeiros. A Câmara Municipal de Odemira continuará a execução de investimentos municipais, condicionando a sua atuação ao equilíbrio financeiro permanente e às oportunidades proporcionadas pelo quadro comunitário (Portugal 2020), procurando maximizar o necessário investimento estruturante.

Em 2020, será promovida a revisão da estrutura dos serviços e respetivo quadro dirigente, e a contratação de efetivos qualificados e operacionais, face a reformas, aposentações e pedidos de mobilidade, continuando com a moderação possível na redução de custos e no controlo das despesas afetas aos gastos com o pessoal.

Share This Post On
970x90_logo