Óbito: Mário Alves, “Cascalheira”, primeiro árbitro internacional de Beja, faleceu hoje.

Faleceu hoje em Beja, aos 89 anos, Mário Alves, o primeiro árbitro internacional de futebol, filiado na Associação de Futebol de Beja.

Mário Gomes Alves, natural de Beja, nascido na Freguesia de Santiago Maior, faleceu hoje aos 89 anos, estando há cerca de década e meia a viver no Lar da Cruz Vermelha, na cidade “Pax-Júlia”.

Nascido a 18 de fevereiro de 1930, Mário Alves, por muitos amigos conhecido como “Cascalheira”, foi o primeiro árbitro internacional filiado na Associação de Futebol de Beja.

Segundo o blog do Núcleo de Árbitros de Futebol Armando Nascimento (NAFAN) de Beja, influenciado por Melo Garrido e Armando Nascimento começou a arbitrar aos 25 anos mostrando desde logo o seu enorme potencial. Ascendeu à 3ª Categoria em 1961/62 e 3 anos depois já era árbitro da 1ª Categoria Nacional, chegando em 1969/70 a internacional. Terminou a sua carreira a 13 de Fevereiro de 1975 num Atlético – Sporting, retirando-se 5 dias depois após completar 45 anos.
Na 1ª Divisão Joaquim Rosa, Jorge Porta Nova, Acácio Caraça e José Fernandes foram alguns dos os seus Fiscais de Linha. Concluída a carreira de árbitro foi ainda presidente do Conselho Regional de Arbitragem da A.F.Beja e também delegado técnico e Instrutor dos árbitros na FPF.
Em outubro de 1962, o Nº 64 do boletim “O Árbitro”, órgão oficial da Comissão Central de Árbitros de Futebol (atual Conselho ou Comissão Nacional de Arbitragem), divulgava as EQUIPAS DE ARBITRAGEM PARA A ÉPOCA 1962/63, 1ª E 2ª DIVISÕES: BEJA, dois grupos: A-Mário Gomes Alves, Manuel Vaz Valente e Raul Domingues Sequeira. B-Francisco Sousa Pacheco, António Joaquim Velhinho e Viriato Lusitano da Piedade Agatão.
Nos tempos em que em Beja os “moços” jogavam à bola no Campo da Feira, espaço compreendido entre o Pavilhão Gimnodesportivo e a Avenida Salgueiro Maia, muitos ainda recordam a primeira “bola de couro fechada”, sem a tradicional orelha, trazida por Mário Alves do Elland Road Stadium, propriedade do Leeds United, de Inglaterra, que em em finais dos anos 60 e meados de 70, era dos mais importantes clubes britânicos nas competições europeias.
Depois de Mário Alves, no Conselho de Arbitragem de Beja, Rosa Santos e Veiga Trigo, que tiveram Mário Alves como presidente, atingiram também o estatuto de internacionais.
O corpo do antigo árbitro está a ser velado nas Casas Mortuárias de Beja-Sala 1, estando o funeral agendado para amanhã, dia 21 janeiro de 2020 às 10,30 horas, para o cemitério da cidade, antecedido meia hora pelo serviço religioso.
À família enlutada, o Lidador Notícias,  apresenta as mais sinceras condolências.
Teixeira Correia
(jornalista)
Share This Post On
970x90_logo