Moura: GNR desmantelou rede de droga que abastecia cinco concelhos.

Dois indivíduos dos oito elementos da rede de tráfico de droga que operava a partir de Moura e abastecia mais quatro concelhos do distrito de Beja, ficaram detidos e foram presentes ontem a tribunal.

O grupo constituído por sete homens e uma mulher, abasteciam-se de estupefacientes no Algarve e Espanha e depois vendiam a consumidores nos concelhos de Moura, Beja, Serpa, Aljustrel e Barrancos.

A investigação da GNR decorria há cerca de um ano, levou a desencadear na quarta-feira a operação onde foram realizadas doze buscas a residência e a veículos, empregando perto de uma centena de militares dos Núcleos de Investigação Criminal (NIC) de Moura, Aljustrel, Almodôvar e Beja, dos Postos Territoriais de Moura, Serpa e Barrancos e do Destacamento de Intervenção de Beja.

Foram detidos quatro homens, com idades compreendidas entre os 24 e os 66 anos, dois dos quais ficaram nas instalações da GNR e presentes a um juiz do Tribunal de Moura, desconhecendo-se quais as medidas de coação decretadas.

que lhe decretou a medida de coação mais gravosa, recolhendo ao Estabelecimento Prisional de Beja. Foram ainda constituídos arguidos três homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 19 e os 27 anos, pela suspeita do crime de tráfico de estupefacientes.

A operação da GNR levou à apreensão de 181 doses de haxixe, 9 doses de liamba, 80 euros em numerário, uma balança de precisão, sete canivetes utilizados no corte do estupefaciente, dois veículos automóveis, três armas brancas, duas munições e doze telemóveis.

Este era o grupo mais ativo na cidade de Moura, depois de em março de 2018, a GNR ter detido um grupo de sete pessoas, com idades compreendidas entre os 17 e os 45 anos, controlado por um clã familiar que integra dois irmãos, um deles menor de idade, um tio e a companheira do mais velho dos manos, todos naturais e residentes em Moura, que estão a ser julgados no Juízo Criminal de Beja acusados em co-autoria de terem cometido um crime de tráfico de estupefacientes.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo