(Exclusivo) Serpa: Bombeiros sem ambulância do INEM. Está parada por avaria.

Desde o passado dia 18 de dezembro que os Bombeiros Voluntários de Serpa (BVS) estão a assegurar os serviços de emergência ativados pelo Centro Operacional de Doentes Urgentes (CODU) com as próprias ambulâncias.

Em causa está o facto da viatura do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) sediado na corporação da “Cidade Branca” se encontrar na oficina à espera de ordem para ser efetuada a reparação, não tendo sido colocada nos BVS uma ambulância de substituição.

Segundo apurou o Lidador Notícias (LN), em causa está uma reparação que ronda os 3.500 euros, cujo orçamento já foi enviado para o INEM, mas que ainda não tem autorização para que seja feito o arranjo.

Os BVS têm assegurado os serviços com o recurso à sua frota, uma vez que o Instituto não deslocou para Serpa uma viatura de substituição. Fonte da corporação disse ao LN que “apesar de termos uma frota de 10 ambulâncias, a viatura do INEM além de ser uma mais-valia, está a causar constrangimentos”, justificando que aguardam “autorização para que seja reparada”, concluíram.

O caso está a gerar mau estar, depois do LN ter revelado ontem (quinta-feira) que os Bombeiros Voluntários de Mértola (BVM) têm a viatura de emergência parada há quase três meses, aguardando ordem de reparação e sem viatura de substituição. A situação de Mértola é mais complicada do que a de Serpa, já veículo tem o “motor partido” e a sua reparação está orçada em 8.000 euros.

Recorde-se que a direção dos BVM já fez saber ao INEM, que se até ao próximo dia 15 de janeiro a substituição da ambulância avariada não estiver regularizada, vão recusar fazer serviços de emergência ativados pelo Centro Operacional de Doentes Urgentes (CODU).

O LN tentou contatar ontem o INEM para obter respostas sobre o caso de Serpa, mas tal não foi possível.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo