Cuba: Tentou atropelar militar da GNR e fica em liberdade.

O cidadão moldavo que desobedeceu e tentou atropelar GNR foi condenado em processo sumário a 3 anos de prisão, com pena suspensa.

Um cidadão moldavo, de 22 anos, trabalhador agrícola, foi ontem  condenado a 3 anos de prisão, com pena suspensa pelo mesmo período, por um juiz do Tribunal de Cuba, por ter tentado atropelar um militar da GNR, depois de ter desobedecido a uma ordem, de paragem.

O indivíduo estava alcoolizado, tendo registado uma taxa de alcoolemia de 2,07 g/l de álcool no sangue.

O indivíduo foi mandado parar perto de Cuba, depois desobedeceu às ordens da GNR e na fuga despistou embatendo numa árvore. Quando um militar o tento deter, este fez marcha atrás tendo entalado o militar entre o seu carro e o da Guarda. O militar foi conduzido ao Hospital de Beja, mas teve alta poucas horas depois.

O condutor de nacionalidade foi detectado a fazer manobras perigosas dentro da localidade o que provocou a intervenção da GNR.

Indiciado dos crimes de homicídio na forma tentada, condução sob o efeito de álcool, condução sem habilitação legal e desrespeito às autoridades e depois de presente a tribunal, foi julgado em processo sumário, tendo sido condenado a três anos de prisão.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo