Ciclismo: Holandês “voador” ganha em Tavira. Groenewegen repetiu vitória de Lagos.

O holandês Dylan Groenewegen venceu ao sprint a quarta etapa da Volta ao Algarve, repetindo o triunfo conseguido em Lagos na primeira etapa, conseguindo a terceira vitória da temporada, depois do triunfo numa etapa do Tour do Dubai.

Num final com uma ligeira inclinação o jovem sprint, de 24 anos, da LottoNL/Jumbo deixou toda a concorrência “pregada” ao alcatrão da Avenida Zeca Afonso, em Tavira.

A tirada, a mais longa da volta, com quase 200 quilómetros, teve partida do Alentejo, em Almodôvar, percorreu mais dois concelhos alentejanos, Castro Verde e Mértola, e ficou marcada por uma escapada de 192 quilómetros de seis corredores, dois portugueses, João Rodrigues (W52/FCPorto) e Bruno Silva (Efapel) e russo Alexander Grigoriev (Sporting/Tavira).

A fuga sempre controlada pelas equipas dos sprinters, não deixou a fuga tomar grandes proporções, tendo atingido a vantagem máxima de 4’16”. O corredor do Porto entrou na fuga para procurar recuperar a liderança da Montanha, mas o líder dessa classificação, o americano Benjamin King (Dimension Data) também estava presente e gorou as intenções do jovem natural da Conceição de Tavira.

A fuga ficou condenada a 10 quilómetros da chegada em Tavira, já em plena EN 125, quando o classicómano Phillipe Gilbert (Quick Step Floors) saltou no pelotão com o objetivo de fazer um “contrarrelógio”, o que levou a Lotto/NL/Jumbo, FDJ e Trek/Segafredo a reagir para levar a decisão para o sprinter, o que veio a suceder. Após a última curva, a 300 metros da linha final, Timo Roosen, lançou o sprint e Dylan Groenewegen limitou-se a ganhar. O poderio e superioridade do jovem holandês, foi de tal ordem que a 75 metros da do final, Roosen, levantou o dedo indicado direito em sinal de vitória de Groenewegen.

A liderança de Geraint Thomas (Sky) nunca esteve em causa e amanhã deverá selar a terceira vitória na Volta ao Algarve, existindo a expetativa quando à postura de ataque ou resignação do português Nelson Oliveira (Movistar), terceiro da geral a 32 segundos. Em aberto estão as decisões quanto à conquista das classificações por Pontos e Montanha.

Declarações

Dylan Groenewegen: “Muito feliz com mais uma vitória e o excelente início de temporada: Amanhã tenho que somar pontos na primeira Meta Volante para conquista a camisola encarnada (Pontos).

Geraint Thomas: “A equipa tem trabalhado bem e estou mais perto da vitória, a terceira em quatro anos. Portugal é um país que me dá sorte e vitórias”.

Classificação da 4.ª Etapa: Almodôvar – Tavira, 199,2 km

1.º Dylan Groenewegen/Ned (Team LottoNL-Jumbo), 4h33m49s

2.º Matteo Pelucchi/Ita (Bora-hansgtohe), mt

3.º John Degenkolb/Ger (Trek-Segafredo), mt

4.º Florian Senechal/Fra (Quick-Step Floors), mt

5.º Jurgen Roelandts/Bel (BMC Racing Team), mt

6.º Timothy Dupont/Fra (Wanty Groupe Gobert), mt

7.º Hugo Hofstetter/Aut (Cofidis, Solutions Crédits), mt

8.º Jasper de Buyst/Bel (Lotto Soudal), mt

9.º Loic Vliegen/Bel (BMC Racing Team), mt

10.º Michal Kwiatkowski/Pol (Team Sky), mt

Geral Individual

1.º Geraint Thomas/Gbr (Team Sky), 14h35m50s

2.º Michal Kwiatkowski/Pol (Team Sky), a 22s

3.º Nelson Oliveira/Por (Movistar Team), a 32s

4.º Bob Jungels/Lux (Quick-Step Floors), a 52s

5.º Tejay van Garderen/USA (BMC Racing Team), a 53s

6.º Bauke Mollema/Ned (Trek-Segafredo), a 1m01s

7.º Jaime Rosón/Esp (Movistar Team), a 1m18s

8.º Maximilian Schachmann/Ger (Quick-Step Floors), a 1m19s

9.º Felix Grosschartner/Aut (Bora-hansgrohe), a 1m20s

10.º Vasil Kiryienka/Blr (Team Sky), a 1m24s

Equipas: Team Sky, Pontos: Dylan Groenewegen/Ned (LottoNL/Jumbo), Montanha: Benjamin King/USA (Dimension Data) e Juventude: Sam Oomen/Ned (SunWe).

Este domingo disputa-se a 5ª etapa e última tirada, a “tirada rainha”, com cinco contagens do prémio da montanha, a última a coincidir com a linha de meta. A partida de Faro está marcada para as 12,20 horas e chegada ao Alto do Malhão (Loulé) às 16,40 horas, na distância de 173,5 kms.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On