Your SEO optimized title
TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): pesquisas, tabelas, mas… atenção aos Jedi.
Dez14

TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): pesquisas, tabelas, mas… atenção aos Jedi.

A Google revelou as pesquisas que os portugueses mais fizeram durante este ano.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): FORÇAS DE SEGURANÇA DE QUALIDADE E CERTIFICADAS.
Dez13

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): FORÇAS DE SEGURANÇA DE QUALIDADE E CERTIFICADAS.

“O processo de certificação de qualidade da PSP e da GNR vai arrancar no Porto e generalizar-se ao resto do país, anunciou o ministro da Administração Interna”.

Ler Mais
TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): empregos para robots, telemóveis em concertos e fusões.
Dez07

TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): empregos para robots, telemóveis em concertos e fusões.

“Vamos tirar-vos os empregos”. A frase foi proferida por Sophia, a primeira inteligência artificial da história a receber cidadania. Ainda assim, ficou a promessa de que os robots não vão fazer mal aos humanos.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): BOAS PRÁTICAS DA POLÍCIA MILITAR BRASILEIRA.
Dez06

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): BOAS PRÁTICAS DA POLÍCIA MILITAR BRASILEIRA.

Ultimamente têm-me chegado ao conhecimento diversas iniciativas desenvolvidas pela Policia Militar (PM) brasileira no âmbito do policiamento de proximidade.

Ler Mais
TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): Instagram em alta, muita música e até um brinquedo.
Nov30

TECNOCRÓNICA (Opinião de Ademar Dias): Instagram em alta, muita música e até um brinquedo.

A rede social que mais cresceu em Portugal foi o Instagram, revelou o estudo da Marktest “Os Portugueses e as Redes Sociais”.

Ler Mais
Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): CRÓNICA DE UM HOMICÍDIO.
Nov22

Opinião (Rogério Copeto/ Oficial da GNR): CRÓNICA DE UM HOMICÍDIO.

“B lançou mão da garrafa contendo o líquido tóxico que levou consigo, verteu o respectivo conteúdo na boca e garganta de M, que se encontrava já inanimada, e tapou-lhe aboca com uma meia de licra, amordaçando-a e atando a meia à volta da cabeça, colocando depois a parte do nó na boca dela, com vista a que a mesma engolisse o tal produto e a melhor assegurar o êxito da sua intenção de lhe colocar fim á vida”.

Ler Mais