Beringel/ Beja: GNR deu importante golpe no tráfico de droga. Um preso preventivo.

Uma operação de grande envergadura levada a cabo pelo Comando Territorial de Beja da GNR, colocou fim a uma rede de tráfico de droga, que tinha como “base” a localidade de Beringel, concelho de Beja.

D.F., 33 anos, residente em Beringel (Beja), apontado pelas autoridades como o principal suspeito da rede, já com antecedentes criminais pelo mesmo crime, ficou em prisão preventiva depois de ter sido ontem presente a um juiz no Tribunal de Beja.

A operação foi levada a cabo na madrugada de quarta-feira por militares de diversas valências da GNR, coordenada pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Beja, tendo sido feitas buscas domiciliárias em Beringel e ainda Beja, Lisboa e Vila Nova de Cacela (Vila Real de Santo António).

A investigação decorria há seis meses e os militares do NIC seguiam os movimentos dos suspeitos, que adquiriam o produto estupefaciente em Espanha, fazendo depois a venda a consumidores no concelho de Beja e também de Lisboa, onde escoavam a maioria da droga.

Além de D.F., foram ainda detidos mais dois indivíduos de 24 e 34 anos, um residente em Lisboa, libertado pouco tempo depois e um outro residente em Beja, que viria a ser restituído à liberdade a meio da manhã, depois de ter passado a noite na cela do Destacamento de Trânsito de Beringel.

Além dos três homens, foram constituídas arguidas duas mulheres, uma de 32 anos, em Beringel (Beja) e outra de 70 anos, em Vila Nova de Cacela (Vila Real de Santo António), com ligação familiar ao principal suspeito.

Às buscas domiciliárias, foram também feitas buscas em duas viaturas dos suspeitos, tendo sido apreendidas 4274 doses de haxixe, 183 euros em dinheiro, quatro anéis em ouro, um revólver, um automóvel, um GPS, uma balança digital de precisão, 14 telemóveis, dois computadores portáteis, um tablet e uma consola Playstation.

Ao nível da GNR, a operação contou o reforço de militares do Destacamento Territorial de Beja, do NIC de Moura e dos Destacamentos de Trânsito e Intervenção de Beja.

Sabe o Lidador Notícias que foram também usados meios do Comando Distrital da PSP de Beja, nomeadamente uma equipa da Brigada de Intervenção na abertura da porta da residência de Beja e condução do detido ao posto da GNR e a utilização da cela da Esquadra de Beja, onde o principal suspeito ficou detido até ser presente a tribunal.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo