Beja: União de Freguesias de Salvador e Santa Maria da Feira inaugura espaço.

A União de Freguesias de Salvador e Santa Maria da Feira (UFSSM) vai inaugurar na próxima segunda-feira, 21 de maio, às 19,00 horas, as novas instalações na antiga Escola do Bairro da Conceição.

No local irá funcionar a Academia de Saúde e Bem Estar e resulta de um protocolo que a UFSSM celebrou com a Câmara Municipal de Beja para a cedência do espaço.

Trata-se de um belíssimo espaço da freguesia que se encontrava praticamente ao abandono e em muito mau estado de conservação. Após a cedência do espaço, a União de Freguesias deu inicio a um conjunto de trabalhos de reabilitação e conservação.

Terminadas as obras este será um espaço vai ser aberto a toda a população, e na Academia de Saúde e Bem Estar onde decorrerão diversas actividades desportivas, saúde, formações e ateliers direccionados sobretudo para a população adulta. Porém neste espaço serão dinamizadas em períodos de pausas lectivas, actividades direccionadas a crianças e jovens.

Entrevista ao presidente da União de Freguesias de Salvador e Santa Maria da Feira, António Ramos.

Ouvido pelo Lidador Notícias, no passado dia 23 de março, o edil justificou que se trata de “um novo espaço ao serviço dos nossos fregueses contribuirá para uma melhor e maior união”, descrevendo como surgiu a ideia.

“Durante a campanha eleitoral que antecedeu a nossa vitória visitámos todos os locais da nossa freguesia. E verificámos uma série de situações que pretendemos resolver durante este mandato. A antiga escola primária do Bairro da Conceição foi uma dessas situações, porém com uma resolução relativamente fácil, uma vez que houve uma total abertura do executivo da Câmara. Marcámos reuniões onde fizemos chegar ao Presidente da Câmara e ao vereador Arlindo a nossa preocupação com aquele equipamento totalmente votado ao abandono, degradado e que poderia ser palco de muitas iniciativas e ser colocado ao serviço da população. A Câmara Municipal de Beja abraçou connosco este desafio e o protocolo foi celebrado. A partir daí foi lançar mãos à obra”.

2. Quantos anos tem o protocolo ?
“O protocolo foi feito por um período de 4 anos, renovável por vontade das partes”.
3. O que vai ser desenvolvido?
“Naquele espaço vão ser desenvolvidas diversas actividades. Temos elencadas actividades desportivas para os mais velhos, programas de nutricionismo, alimentação saudável, workshops variados, a continuidade do atelier de costura e abertura de outros noutras áreas como artes decorativas, pintura etc. Vamos também ter programas “Net senior” , formações articuladas com o IEFP, actividades para os mais pequenos. Vamos pensar igualmente em desenvolver ali actividades nas pausas lectivas colmatando um problema das famílias. Queremos ter uma sala disponível para festas particulares a quem o requisite, mediante o pagamento de uma taxa.  Não menos importante queremos utilizar aquele espaço também para descentralizar reuniões quer da Assembleia de Freguesia quer do próprio executivo da União de Freguesias, estando desta forma mais próximo das pessoas”.
4. Quem se pode inscrever?
“Todos se podem inscrever. Na realidade qualquer pessoa se pode inscrever, mas a nossa prioridade é, em caso de excesso de inscrições, os residentes na nossa freguesia. Não há limites de idade. Basta querer participar nas actividades”.
5. E como?
“As inscrições, quando o espaço estiver aberto (esperamos que a inauguração possa ser feita a 25 de Abril de 2018), podem ser feitas no próprio local mas preferencialmente na sede da União de Freguesias”.
6.  Quanto custam as obras?
“As obras não tiveram um custo significativo, uma vez que comprámos os materiais e os nossos funcionários procederam aos trabalhos de recuperação. Certamente que o maior investimento será ao nível de equipamento mobiliário que vamos precisar adquirir, mas cujos custos ainda não estão estimados. Mas este é um trabalho social, dinamizar zonas da cidade que ficam “distantes” da malha do centro urbano. Pretendemos que o espaço seja uma mais valia para os nossos bairros da periferia, que seja um verdadeiro palco de ocupação de tempos livres da nossa população e portanto qualquer custo que este espaço possa ter será compensado pelo sorriso dos nossos fregueses”.
Teixeira Correia
(jornalista)
Share This Post On