Beja: Abusador de menina condenado a prisão. Cumpre pena pelo mesmo crime.

Um indivíduo de 61 anos, residente do Estoril, foi condenado a uma pena de prisão de 6 anos e 6 meses, em cúmulo jurídico, por dois crimes de abuso de criança, ocorridos na zona de Santiago do Cacém.

Foi ainda condenado a pagar uma indemnização à menor, no valor de 5.000 euros, por danos não patrimoniais.

Luís Carolo, aproveitou-se do facto de viver temporariamente na casa de uma mulher, e da afinidade com a criança, para abusar de uma das filhas. O arguido foi condenado a 4 anos de prisão por um dos crimes e a 4 anos e 6 meses, por outro dos crimes de abuso da criança. Estava ainda acusado de mais dois crimes de abusado sexual agravado de que foi ilibado.

Na leitura do acórdão, a presidente do Coletivo de Juízes, verberou o facto do homem, usando um direito, “se ter refugiado no silencia, não mostrando qualquer tipo de arrependimento”, acrescentando que a mãe da criança “prestou um testemunho muito tendencioso, destinado a ilibar o arguido”, rematou.

Ana Batista foi mais longe ao lembrar a Luís Carolo que já cumpre 8 anos de prisão pelo mesmo tipo de crime, justificando que “faz disto (abusos de crianças) o seu modo de vida”, verberou.

Um dos advogados de defesa do arguido, procurou que a Juíza fizesse a leitura do acórdão à porta fechada, quando as mesmas têm carácter público, situação que Ana Batista, não levou em linha de conta, nem tão pouco foi subscrita pelo Procurador do Ministério Público.

O indivíduo vai aguardar o trânsito em julgado da pena no Estabelecimento Prisional de Beja, para posterior aplicação de cúmulo jurídico da pena que cumpre de 8 anos e aquela a que foi agora condenado de 6 anos e 6 meses.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On