Beja: Traficantes “fidelizavam clientes” com ofertas em compras de heroína.

Dois traficantes apanhados pela SIC da GNR de Beja, em Grândola, quando regressavam “das compras”, começaram a ser julgados. “Fidelizavam os clientes” com ofertas de cocaína na compra de heroína.

Abasteciam os consumidores dos concelhos de Beja, Ferreira do Alentejo, Mértola, Moura, Ourique, Odemira e Santiago do Cacém e para “fidelizar a clientela”, na aquisição de um “saco” de heroína no valor de 50 euros “ofereciam” um pacote de cocaína e na aquisição de um “saco” de heroína de 100 euros “ofereciam” dois pacotes de cocaína.

Estas foram algumas das situações com que Ermelindo S., 31 anos, residente na Rinchoa e Fábio F., 20 anos, residente na Amadora, foram confrontados ontem (segunda-feira) no Tribunal de Beja, onde começaram a ser julgados pelo crime do tráfico de estupefacientes.

Os dois arguidos mantiveram-se em silêncio, não respondendo nem aquelas nem a outras questões, colocadas pelo Procurador do Ministério Público e Juízes, como o facto de terem alugado um primeiro andar de uma residência em Alvalade do Sado, onde pernoitava quando estava na região a fazer a venda e distribuição dos estupefacientes.

Ermelindo, cabo-verdiano, preso na cadeia de Beja e Fábio, português, na de Leiria, por ser jovem, foram detidos na tarde do passado dia 6 de março, no IC1, em Grândola, por militares da Secção de Investigação Criminal (SIC) da GNR de Beja, no regresso “das compras”, em Lisboa.

Na operação a GNR apreendeu 2010 doses de heroína, 94 doses de cocaína, 163 euros, um automóvel e seis telemóveis.

Ontem no Tribunal de Beja uma das testemunhas, uma mulher identificada como “cliente” dos dois arguidos, não os “reconheceu”, já que de dia comprava a dois encapuzados e de noite a dois tipos de raça negra e em ambos os casos “só lhe via os olhos”, justificou.

O julgamento que tem já quatro sessões agendadas, tem 19 testemunhas arroladas, todos “clientes” dos dois traficantes.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo