Beja: Pedida absolvição de arguido em acidente de viação que originou cinco mortes.

Jean Jacques Pagnard, o cidadão suíço, de 77 anos, que começou ontem a ser julgado pela morte de cinco pessoas, acusado dos crimes de negligência de cinco pessoas, ouviu ser pedida a sua absolvição.

O procurador do Ministério Público (MP) de Beja pediu ontem a absolvição do septuagenário, de nacionalidade suíça, residente em Albufeira, acusado de cinco crimes de homicídio negligente e um crime de ofensa à integridade física negligente.

Em setembro de 2015, Jean Jacques Pagnard, de 77 anos, ao volante do seu Mercedes colidiu com a traseira de um veículo de tração animal, em que viajavam seis pessoas da família Serrano, de etnia cigana, tendo morrido os pais e três filhos.

O acidente ocorreu na EN2, próximo do nó do IP2, no acesso à vila de Castro Verde, na sequência de uma ultrapassagem do automóvel que embateu na parte traseira esquerda da carroça, provocando a queda e a morte de cinco pessoas e ferimentos graves numa rapariga, a única sobrevivente, agora com 17 anos.

O julgamento decorreu sob fortes medidas de segurança e rodeado de muitas contradições nos depoimentos das testemunhas e no final das alegações, António Marcante, procurador do MP, pediu a absolvição do arguido, tendo a leitura do acórdão ficado agendado para o próximo dia 15 de novembro.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On