Beja: No Juízo do Trabalho realiza-se hoje a audiência da ação entre Paulo Barriga e a Cimbal.

Realiza-se hoje no Juízo de Trabalho de Beja a audiência das partes, na ação de processo comum, que tem como autor o antigo diretor do Diário do Alentejo e como réu a CIMBAL.

Em causa está a Ação de Processo Comum (713/19.3T8BJA), que Paulo Barriga, antigo diretor do Diário do Alentejo, moveu contra a CIMBAL-Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, onde o autor procura ser ressarcido de verbas a que entende ter direito com a sua saída do jornal.

Esta primeira sessão ouvir as partes, ou os seus advogados, para que o juiz perceba se há um entendimento, de forma a resolver o diferendo sem o recurso a julgamento. Caso não exista o acordo em as partes em litígio, será marcado o julgamento para decidir a “ilicitude do despedimento”.

De acordo com dados a que o Lidador Notícias (LN) teve acesso o processo tem o valor de 54.245,90 euros, resultado dos cálculos daquilo que o autor considera serem “pagamentos de retribuições atrasadas”, calculadas desde 26 de fevereiro do corrente ano até à data do julgamento no valor de 47.558,40 euros, mais o respetivo período que medeia a decisão, e que deverão atingir um valor superior a 54 mil euros.

Na ação interposta no Juízo de Trabalho de Beja, Paulo Barriga pretende ver reconhecido a “ilicitude do despedimento” e a assunção de que trabalhou para a CIMBAL entre 2 de dezembro de 2010 e 31 de janeiro de 2019.

Apurou o LN que a defesa do antigo diretor do Diário do Alentejo vai estar a cargo da causídica Rita Pereira, filha do também advogado Garcia Pereira.

Recorde-se que depois de um processo conturbado em que o concurso para a escolha do novo diretor do jornal, rodeado de acusações entre as duas partes, Paulo Barriga e CIMBAL, Luís Godinho, ex-jornalista da SIC, foi nomeado para chefiar o Diário do Alentejo, cargo que exerce desde o passado dia 1 de fevereiro.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo