Beja: No 1º trimestre de 2019 a GNR deteve três pessoas por violência doméstica.

Entre 1 de janeiro e 31 de março de 2019 a GNR deteve no distrito de Beja, três pessoas por violência doméstica e duas por aliciação sexual de menores. 85 dos 186 condutores que conduziam sob efeito do álcool, foram detidos.

O Comando Territorial de Beja (CTBeja) da GNR nas operações que levou a efeito no distrito de Beja, no primeiro trimestre de 2019, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, incluindo ações de sensibilização, registou os seguintes dados operacionais

Foram realizadas 188 detenções em flagrante delito, destacando-se: 3 por violência doméstica e 2 por aliciação sexual de menores, além de 85 por condução sob efeito do álcool, 24 por condução sem habilitação legal, 17 por furto, 7 por tráfico de estupefacientes e 3 por posse de arma proibida.

O último caso de violência doméstica ocorreu no passado dia 21 de março, quando o Comando Territorial de Beja, através do Posto Territorial de Aljustrel, deteve um homem de 28 anos, por violência doméstica, no concelho de Aljustrel.

No âmbito deste processo de violência doméstica, que decorria há dois meses, foi dado cumprimento a um mandado de detenção, uma vez que se apurou que o suspeito agredia, injuriava e ameaçava de forma reiterada a vítima, de 23 anos, sua companheira.

O suspeito, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foi presente no mesmo dia a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Ourique, onde lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva, tendo o mesmo recolhido ao Estabelecimento Prisional de Beja.

Relativamente a apreensões a GNR, confiscou 100 doses de haxixe e 597 de cannabis, 18 armas de fogos, 3 armas de ar comprimido, 451 munições de diversos calibres, 7 armas brancas, 360 euros em numerário, 943 quilos de azeitona, 15 viaturas, 2 velocípedes sem motos, 520 litros de gasóleo e 8 telemóveis.

No que diz respeito à fiscalização de trânsito, a Guarda registou um total de 4.661 infrações, sendo que 858 foram condutores em excesso de velocidade, 186 a conduzir com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 241 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças, 194 por falta de inspeção periódica obrigatória, 158 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório, 309 por infrações relacionadas com tacógrafo, 79 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução, 207 relacionadas com iluminação e sinalização e 32 relacionados com os pneumáticos.

Quanto à sinistralidade regista nas aérea de ação da CTBeja, houve o registo 410 acidentes, dos quais resultaram 5 mortos, 11 feridos graves e 115 feridos leves.

No que se refere à fiscalização geral, os militares da GNR, passaram 233 contraordenações, sendo que 143 registaram-se no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente e 90 no âmbito da legislação policial.

Em relação a ações de sensibilização a Guarda promoveu 142, nos âmbitos escolar, programas Idosos em Segurança, “Residência Segura”, segurança e prevenção rodoviária, do comércio seguro, da criminalidade geral, “Internet Segura”, “A Violência Não é Opção”, “Peão em Segurança”, “Violência no Namoro”, “Dia da Proteção Civil”, “Dia da Mulher”, “Segurança Rodoviária”, “Prevenção da Toxicodependência”, “Defesa da Floresta contra Incêndios”, “Dia Mundial da Árvore”, “Caminhada pela Floresta 2019” e “Comemoração da semana da leitura”, tendo sido sensibilizados 4916 pessoas, entre crianças, monitores, professores, psicólogos, idosos, condutores e comerciantes.

Estes dados resultam da compilação das informações semanais enviadas pelo CTBeja ao Lidador Notícias.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo