Beja: Juramento de Bandeira do 7º Curso de Formação no RI 1.

Vai realizar-se amanhã, dia 25 de outubro, pelas 11h30, no Regimento de Infantaria N. º1, a cerimónia de Juramento de Bandeira do 7º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército de 2019 (7CFGCPE19).

O evento será presidido Comandante da Brigada de Reação Rápida, Brigadeiror-general José António Coelho Rebelo, que contará com a presença das mais altas entidades civis e militares na região. Perante o Estandarte Nacional os 26 Soldados Recrutas do 7CFGCPE19 irão jurar defender a Pátria, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Serão ainda entregues prémios aos Soldados-Recrutas que mais se distinguiram na primeira fase de instrução que agora termina. No final da cerimónia, a Banda do Exército, com o brilhantismo que lhe é reconhecido, irá oferecer um pequeno concerto aos convidados.

A origem do Regimento de Infantaria N.º1 remonta a 1648, ao terço da Junta do Comercio. Em 10 de maio de 1763 toma a designação de Regimento de Infantaria de Lippe, pela forma meritória como este organizou o nosso Exército.
Em 1806 as Unidades passam a ser numeradas cabendo ao Regimento de Lippe a denominação de Regimento de Infantaria N.º1.

Em 1890, por reconhecimento e apreço de Sua Majestade El Rei de Portugal, D. Carlos, pela lealdade e serviços prestados por este Regimento e querendo dar a sua esposa, Rainha Dª Amélia, uma prova particular de estima, determina que o mesmo passa a designar-se por Regimento da Rainha. Com a abolição da Monarquia em 1910, o Regimento volta a designar-se Regimento de Infantaria N.º1, designação que manteve até 1975. De 1975 a 1988 designa-se Regimento de Infantaria de Queluz. Em 1988 voltou a designar-se Regimento de Infantaria N. º1.

Esteve aquartelado na Calçada da Ajuda (até 1955), na Amadora (até 1975), em Queluz (até 1979), na Serra da Carregueira (até 2008), em Tavira (até 2015) e desde essa data o Regimento de Infantaria N. º1 encontra-se aquartelado na cidade de Beja, no Quartel do Vale do Aguilhão tendo um Destacamento em Tavira, no Quartel da Atalaia.

O Regimento de Infantaria N. º1 é herdeiro das seguintes unidades: 1º Grupo de Metralhadoras extinto em 1960, Regimento de Infantaria N.º17 Beja extinto em 1939, Regimento de Infantaria N.º1 6 Évora extinto em 1976, Regimento de Infantaria N.º11 Setúbal extinto em 1976, Regimento de Infantaria N.º4 Faro extinto em 1992, Regimento de Infantaria de Castelo Branco extinto em 1992, Regimento de Infantaria N.º2 Abrantes extinto em 2006 e Regimento de Infantaria N.º3 Beja extinto em 2015.

O Estandarte do Regimento de Infantaria N. º1 ostenta as seguintes condecorações: Comendador da Ordem da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito, 2 Medalhas de Ouro de Valor Militar, 3 Cruzes de Guerra de 1ª classe, Medalha de Serviços Distintos Grau Prata, Ordem de Valor Militar do Brasil e Medalha de Mérito da Câmara Municipal de Sintra, Grau Ouro.

Share This Post On
970x90_logo