Beja: Julgado por agredir e ameaçar a companheira de morte. Incendiou-lhe o carro.

Um individuo de 27 anos, vai ser julgado no Juízo Criminal de Beja, por quatro crimes, perpetrados contra a ex-companheira, também de 27 anos, a quem incendiou o automóvel.

O arguido está acusado de um crime de violência doméstica e outro de incêndio e dois de dano. Quando foi detido, no interior da cela da Esquadra da PSP de Beja, o indivíduo cortou os pulsos, para tentar o suicídio.

O casal, que tem um filho em comum, está separado há algum tempo, mas o indivíduo não aceitava o fim da relação e entre 27 e 29 de abril do corrente ano, o indivíduo fez diversas ameaças de morte à mulher, a partir do momento em que esta apresentou queixa na Polícia.

Além do envio de diversas mensagens via telemóvel, Armando G. cortou dois pneus da viatura da vítima, a que posteriormente ateou fogo.

Na madrugada do dia 29, os bombeiros foram alertados para um princípio de incêndio num veículo estacionado numa rua transversal, localizada junto ao Comando Territorial da GNR e da Esquadra de Investigação Criminal da PSP. Além de um casaco da vítima que ficou inutilizado pelas chamas também o interior do veículo ficou muito danificado.

Na presença de vários agentes da PSP, o indivíduo voltou a insultar e a ameaçar de morte a ex-companheira o que levou a que fosse detido. Minutos antes de ser presente a tribunal, o individuo pediu água a um agente da PSP, que lhe foi servido num copo de plástico. Destruiu o mesmo e utilizou como objeto cortante, com o que fez diversos golpes nos pulsos, com o objetivo de suicídio, para evitar a apresentação ao juiz.

Sob detenção e acompanhado de elementos da PSP, foi transportado ao Hospital de Beja, numa ambulância do INEM, tendo sido presente na manhã do dia seguinte, a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido decretada a medida de coação mais gravosa, aguardando julgamento no Estabelecimento Prisional de Beja.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo